PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

X-9 CARIOCA

X-9 CARIOCA

PRESIDENTE Hyder Oliveira
CARNAVALESCO Fernando Nunes
INTÉRPRETE Diogo de Castro
CORES  Verde, Vermelho e Branco
FUNDAÇÃO 29/11/2014
CIDADE-SEDE Rio de Janeiro – RJ
SÍMBOLO Fênix
FACEBOOK Link

Nascida no berço do samba! A X-9 Carioca surgiu em novembro de 2014, em homenagem às escolas X-9 Paulistana e X-9 de Santos. A tricolor carioca foi a máxima representante da escola de Madureira na LIESV. Com fundação no Rio de Janeiro, já foi sediada em São Paulo e em Santos. Agora novamente no Rio de Janeiro, em Madureira, comprova cada vez mais que ela tem a cara do município sendo a representante máxima do bairro.

Ano

Enredo

Colocação

2017 Na Tropicália do Carnaval, o Velho Guerreiro Genial 8º (Acesso)
2016 Belém, Belém acordou a feira… Que é bem na beira do Guajará. Vem Ver-o-Peso e dá licença, deixa a X-9 passar! 8º (Acesso)
2015 A Glória dos Derrotados! A Utopia da Igualdade Social correndo nas veias do povo 9º (CAESV)

SINOPSE ENREDO 2017

Na Tropicália do Carnaval, o Velho Guerreiro Genial

É sem desprendimento algum com a cronologia burocrática que a vida trata de nos dá, que a GRESV X-9 Carioca carnavaliza e tropicaliza sem estereotipar uma forma, mas as nuances de um fenômeno da comunicação brasileira. Um artista do povo na festa mais popular do planeta que chega as telas virtuais do nosso carnaval. A X-9 Carioca reverencia o centenário do Velho Guerreiro do Brasil imortalizado como CHACRINHA! 

NA TROPICALIA DO CARNAVAL, O VELHO GUERREIRO GENIAL

Sou eu! Aquele fez do Brasil um eterno “Cassino”
Aquele que foi aclamado por “bacalhanizar” a massa
Sou eu… O “Velho Guerreiro” pernambucano, protegido por Oxóssi
Abençoado por reis e rainhas do Maracatu
Os caboclos de lança apontaram pra cima que estará no céu do sucesso
Aquele que se comunica e não se trumbica!
Fui Xerife em “Rancho Alegre”
Tentei ser médico, mas o destino seguiu os passos da arte comunicativa
Nos mares da vida, fui percussionista até na Europa toquei
Mas o mares de Iemanjá, me fizeram desembarcar na cidade maravilhosa
A rádio me abraçou e foi no “Rei Momo na Chacrinha” que o então famoso apelido surgiu
Me tornei “O palhaço do Povo” que toda uma geração aplaudiu
A loucura varrida de um louco comunicador me fez chegar na Tela da TV
“Tupi” or not “Tupi”… Foi ali! Em meio às câmeras e o palco
Que a poesia do sonho se consolidou
O nordestino sonhador caiu nas graças do Povo
A minha “Discoteca” foi um sucesso sem igual
Com um figurino de extravagância sensacional…
De fato, eu era a própria Tropicalia do Carnaval!
A MPB deu tom da alegria e da emoção
Artistas se consagraram, marcando uma geração…
A “Buzina” tocou, o abacaxi voou!
Os calouros davam um show e a “Cadillac” rebolou…
“Índia Potira” apitou!
As “Chacretes” como atração, as eternas mulheres do meu coração
Tem abacaxi? Tem… “Vocês querem bacalhau?”
“Roda, roda e avisa, um minuto de comercial!”
Meu Cassino, líder de audiência
Eu sei do que o povo gosta
Um “presentinho” talvez?
“No sassarico do Marquês” a censura foi inveja do concorrente “burguês”
Porque “Na TV nada se cria, tudo se copia”
Quando as luzes do cenário se apagaram pela última vez
O meu adeus, foi um até logo!
Como um passarinho, fiz um rito de passagem
E hoje sou a homenagem da escola que renasce das cinzas
Eu sou o Velho Guerreiro do Carnaval
Das marchinhas, dos confetes e serpentinas
O artista que o povo não esquece…
Eu peço passagem: “Deixa a X-9 passar!”
Sem medo de ser feliz eu anuncio:
Alô, Dona Maria, seu dinheiro vai dar cria”
Não esqueça dela… Quem é ela?
“Terezinhaaaaaaa, uhhhhhh!”
De forma extraordinária, eu sou o locutor da minha própria história
Que ficou guardada na memória
Desse povo que merece todo o valor!
Senhor e senhora nunca esqueça, toda hora é hora
“Bota a camisinha bota meu amor… Hoje está chovendo não vai fazer calor”
Nesse carnaval, eu lanço um bordão novo, pra não perder o costume
Eu te garanto estará na boca do povo:
“Alô, X-9! Eu vou chorar, não me comove”
E assim, eu volto à vida para ficar na história
Como o Rei Momo xisnoveano na Tropicalia magistral… Do MEU eterno Carnaval!

PRESIDENTE: Hyder Oliveira
CARNAVALESCO: Fernando Nunes