PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

Sambando por aí...

DISSECANDO AS JUSTIFICATIVAS (RESUMÃO DA SÉRIE A)

6 de maio de 2019, nº 18

 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Outros Quesitos)
 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Quesitos Musicais - Parte 2)
 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Quesitos Musicais - Parte 1)

Eis que finalmente vamos encerrar a nossa série "Dissecando as Justificativas", que há quatro semanas (com o texto de hoje incluso na conta) este humilde espaço deu início para falar sobre os mapas contendo as justificativas dos grupos Especial e Série A do carnaval carioca. Nos três textos anteriores, mergulhamos nas justificativas do Grupo Especial, com prioridade aos quesitos musicais e depois a um resumo dos seis quesitos seguintes. Hoje é a vez de fazer um resumo geral destacando algumas justificativas das notas na Série A, que pode ficar marcado como o último ano de desfiles sob administração da Lierj, vide o imbróglio que envolve esta e a recém-criada Liga-RJ.

O ÚNICO 9.9 ESTACIANO

Tal qual como a Mangueira no Grupo Especial, a Estácio de Sá conquistou o título da Série A com a pontuação máxima de 270 pontos. Entretanto, a vermelha e branca foi, digamos, mais eficiente (não era a palavra adequada, mas enfim...) que a verde e rosa no comparativo de 36 notas. O Berço do Samba recebeu apenas uma nota 9.9 (enquanto a Manga recebeu três delas na elite) de todos os julgadores. Foi no quesito Evolução: Paulo Melgaço tirou um décimo por observar um clarão entre uma ala e a terceira alegoria.

EIS AÍ O LIVRE ARBÍTRIO

O terceiro quesito de melhor desempenho da quase rebaixada Sossego em toda apuração, perdendo para Bateria e Comissão de Frente, foi em Samba-Enredo. A obra assinada por Felipe Filósofo e parceiros, tão falada no pré-carnaval por unir os recursos anteriores de letra sem verbo, sem rima e em diálogo, deixou pela pista 0,7 totais. Foram dois 9.8, uma supreendente nota 10 e um 9.7, que foi descartado. Marcos Vinícius Monteiro alegou "difícil compreensão para o público"; "ligação precária entre os versos"; "harmonizar tantos recursos estilísticos dentro da mesma obra não foi exitoso"; "construção melódica deixa a desejar", entre outros.

O AGROPOP NÃO COLOU

No enredo sobre o Vale do Café, o Império da Tijuca até tentou puxar uma sardinha pro agronegócio na letra de seu samba - o que até chamei a atenção na análise que fiz sobre a safra da Série A neste SAMBARIO que poderia dar a impressão de ser um "samba-merchan". E tal coisa não agradou a pelo menos dois jurados: Renato Vazquez e Sérgio Lobato, que deram 9.8.

OFERENDAS

Duas notas que causaram surpresa no decorrer da apuração foram as para Unidos da Ponte em Samba-Enredo. O clássico Oferendas, reeditado pela escola este ano, recebeu duas notas 10, além de um 9.9 e um 9.7 que particularmente me causou espanto. As justificativas de Marcos Monteiro e Sérgio Lobato que tiraram os quatro décimos estão abaixo.

CONFUSÃO...

Um dos motivos pelo qual a Inocentes de Belford Roxo acabou bem despontuada em Enredo foi pela narrativa confusa da abordagem do "Frasco do Bandoleiro". Gilmar Oliveira justificou isto ao conceder 9.7 a tricolor belforroxense.

SETE DÉCIMOS QUE CUSTARAM UM TÍTULO

Vamos falar agora das duas notas que foram fundamentais para tirar a Cubango da briga pelo título: o 9.6 e 9.7 em Comissão de Frente. Respectivamente, Rudiglam Barros tirou 0,4 e Tânia Nhary tirou 0,3. Sendo que o primeiro, vamos combinar, ficou incompreensível de entender...

E aqui terminamos a série "Dissecando as Justificativas" que por quatro semanas neste humilde espaço teve o simples propósito de passar a limpo e destacar os principais cadernos de mapas do Grupo Especial e Série A. Para agradecer ao leitor deste SAMBARIO pela atenção à esta série, nada como um desses agradecimentos que encontramos em algum caderno de julgamento...


(Os agradecimentos da imagem são de Karem Mesquita, que julgou Mestre-Sala e Porta-Bandeira no Grupo Especial em 2017.)

"Sambando por aí" volta na próxima semana em seu formato tradicional, quando, aí sim, vamos passar a limpo tudo que rolou no noticiário carnavalesco nos últimos dias. Nos vemos lá.

 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Outros Quesitos)
 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Quesitos Musicais - Parte 2)
 . Coluna Anterior: Dissecando as Justificativas (Quesitos Musicais - Parte 1)

Carlos Fonseca
Twitter: @eucarlosfonseca
Apresentador do Carnaval Show na Rádio Show do Esporte todas às quartas-feiras às 20h
www.radioshowdoesporte.com.br