PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

WANTUIR

WANTUIR

      

     

 

 

        Nome Completo: Wantuir de Oliveira Tavares

 

 

        Ano de nascimento: 1958

     

                                                                     

   
          Dono de um excelente potencial vocal, Wantuir vem se destacando como um dos melhores intérpretes da nova geração, apesar de já ser considerado bem experiente. Wantuir ingressou no mundo do samba no auge da chamada “onda do pagode dos anos 80”, como percussionista das bandas de Dominguinhos do Estácio, Jovelina Pérola Negra e Marquinhos Satã. Sua amizade com Dominguinhos rendeu um convite para participar de sua equipe de apoio na Estácio de Sá, no ano do “Tititi do sapoti”. A partir daí, Wantuir passou a acompanhar o padrinho nas agremiações por onde passou: Estácio de Sá (87, 88, 92, 93 e 94), Imperatriz Leopoldinense (89 e 90) e Acadêmicos do Grande Rio (90 e 91).

         Wantuir estreou como puxador oficial na Acadêmicos do Cubango, em 1994, no Grupo A. No ano seguinte, foi convidado a ingressar na Unidos do Porto da Pedra e sagrou-se campeão do Grupo A, conduzindo a emergente escola de São Gonçalo para o Grupo Especial. Após três anos na Porto da Pedra, entrou para o primeiro time dos intérpretes. Passou também pela Tradição, Unidos da Tijuca, Império Serrano e, novamente, Unidos da Tijuca. Em 1999, teve uma experiência no carnaval de São Paulo, ao puxar o samba da Vai-Vai e conquistar o bicampeonato pela agremiação paulista. Também integrou o projeto Puxadores de Samba, com Dominguinhos do Estácio, Jackson Martins, Preto Jóia e Serginho do Porto, em 2000.

         Em 2005, levou pela primeira vez o Estandarte de Ouro de melhor intérprete ao conduzir com a segurança e a categoria de sempre o belo samba da Unidos da Tijuca. É um prêmio que, na opinião da maioria dos bambas, Wantuir já deveria ter ganho há muito tempo. Tanto que levou o segundo Estandarte em 2007.

         Após o carnaval de 2008, causou polêmica ao deixar a Unidos da Tijuca com pleno contrato em vigor a fim de se transferir para a Grande Rio. Wantuir defendeu as cores da agremiação de Duque de Caxias de 2009 a 2012. O cantor se desligou da escola primeiramente para se dedicar à carreira solo. Mas logo fecharia com a Inocentes de Belford Roxo para defender a agremiação em sua estreia no Grupo Especial. Em 2014, retornou ao carnaval paulistano depois de 15 anos, cantando na Acadêmicos do Tucuruvi. No Rio, foi o cantor principal da Portela de 2014 a 2016, ao lado de Rixxa, Rogerinho Renascer, Wander Pires e Gilsinho. Em 2015, defendeu a Império da Zona Norte em Porto Alegre. Deixou a Portela depois do Carnaval 2016 e cantou na Tuiuti, que em 2017 retornou ao Grupo Especial 16 anos depois. Deixou o Paraíso logo após o carnaval e acertou com a Vai-Vai, escola que defenderá no Anhembi em 2018, retornando à Saracura onde já esteve em 1999.

         Também integrou o carnaval virtual da LIESV em 2010, defendendo o samba-enredo da GRESV Tigres de Niterói.
 
INÍCIO: Estácio de Sá, em 1987. Atuou durante sete anos na equipe de apoio do Dominguinhos do Estácio, na Estácio de Sá, Imperatriz e na Grande Rio. 

Primeiro ano como intérprete oficial: 1994 

1994 – Acadêmicos do Cubango 

1995 a 1998 – Unidos do Porto da Pedra 

1999 – Tradição e Vai-Vai (SP) 

2000 – Tradição 

2001 e 2002 – Unidos da Tijuca 

2003 – Império Serrano 

2004 a 2008 – Unidos da Tijuca

Desde 2004 - Acadêmicos do Campo do Galvão (Guaratinguetá-SP)

Desde 2006 - Os Rouxinóis (Uruguaiana) 

2006 a 2010 - Tradição Guamaense (Belém-PA)

2009 a 2012 - Grande Rio

2010 - Tigres de Niterói (carnaval virtual)

2013 - Inocentes de Belford Roxo (junto com Thiago Brito)

2014 - Acadêmicos do Tucuruvi (SP)

2014 a 2016 - Portela (junto com Rixxa, Rogerinho Renascer, Wander Pires e Gilsinho)

2015 - Império da Zona Norte (Porto Alegre-RS, junto com Everton Rataescki) 

2017 - Paraíso do Tuiuti 

2018 - Vai-Vai (SP)

GRITO DE GUERRA: Diretamente do (bairro que surgiu a escola)! Dá o show, bateria! Adoro, adoro!

GRITOS DE EMPOLGAÇÃO:alô, minha harmonia, que show, que show; oi oi oi oi. 

Sambas-enredo de sua autoria: “A Tijuca apresenta Nélson Rodrigues pelo buraco da fechadura” (2001, com Douglas, Gilmar L. Silva, Toninho Gentil e Vicente das Neves) e “O sol brilha eternamente nos raios da língua portuguesa” (2002, com Haroldo Pereira e Valtinho Júnior).

Estandartes de Ouro: 2005 e 2007 (como intérprete).

Prêmio Tamborim de Ouro como a Voz da Avenida em 2008 e 2009.

MAIS FOTOS DE WANTUIR