PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

TINGA

TINGA

      

     

 

       

        Nome Completo: Anderson Antônio dos Santos

 

 

 

 

        Ano de nascimento: 1974

     

                                                                      

   
         Tinga é cria de Vila Isabel e, segundo seu amigo e companheiro de profissão Dominguinhos do Estácio, é um “tremendo pé-quente”. O motivo é simples: muito requisitado para cantar sambas nas eliminatórias, Tinga perdeu as contas de quantos sambas venceu nas quadras.

Aos 30 anos, Tinga estreou como primeiro intérprete no Grupo Especial. No entanto, foi o gogó principal da escola do bairro de Noel Rosa em 2004, em substituição ao veterano Jorge Tropical, que saiu da escola por se desentender com a diretoria. O jovem cantor puxou “A Vila é para ti”, no qual a entidade foi campeã do Grupo A.

O cantor tem uma voz forte e boa dicção, com um timbre que se assemelha, em vários momentos, ao recorrente Wander Pires, considerado uma espécie de “guia” de vários puxadores da nova geração. Seus admiradores consideraram sua atuação muito boa, merecedora do reconhecimento do júri do Estandarte de Ouro do jornal O Globo como revelação do ano (prêmio, no entanto, concedido a outro estreante no Grupo Especial, Bruno Ribas, da Portela). Outros, um pouco mais críticos, afirmaram que o intérprete se perdeu em cacos desnecessários limitando-se apenas a gritar durante a condução do samba da Vila Isabel.

Desde 2004 na Vila Isabel, Tinga estreou em 2011 no Anhembi, defendendo a Unidos do Peruche em São Paulo. Desde 2012, canta na Bambas da Alegria em Uruguaiana-RS e foi titular da Academia de Samba Praiana em Porto Alegre em 2013. Após defender o histórico samba-enredo "A Vila Canta o Brasil Celeiro do Mundo - "Água no Feijão que chegou mais um", que embalou o campeonato da Vila Isabel, Tinga se transferiu para a Unidos da Tijuca em 2014, obtendo um bicampeonato particular. Em Porto Alegre, defendeu a União da Vila do IAPI de 2014 a 2016. Em 2015, na arrancada do Desfile das Campeãs, Tinga se desentendeu com um integrante da bateria de Mestre Casagrande e, já com o canto do samba iniciado, quase foi às vias de fato com o componente, sendo apartado pelos colegas do carro de som.

 
INÍCIO: Final da década de 90, na Unidos de Vila Isabel. Começou como cantor de apoio de Jorge Tropical. 

Primeiro ano como intérprete oficial: 2004

2000 a 2003 - Vila Isabel, como apoio (em 2003, gravou a faixa da Vila com Jorge Tropical)

2004 a 2013 - Vila Isabel, cantor principal

2011 - Unidos do Peruche, cantor principal

Desde 2012 - Bambas da Alegria (Uruguaiana-RS)

2012 - Estrela do Amanhã (LIESV)

2013 - Camarões dos Pampas (LIESV)

2013 - Praiana (Porto Alegre)

Desde 2014 - Unidos da Tijuca

2014 a 2016 - União da Vila do IAPI (Porto Alegre, junto com Wilsinho Astral, Cezinha e Borracha)

 

GRITO DE GUERRA: Solta o bicho! Alô comunidade! Canta, canta Vilaaaaa...

 

CACOS DE EMPOLGAÇÃO: não tem muitos cacos característicos. Geralmente, faz a chamada com a primeira palavra dos versos das estrofes dos sambas, assim como Wander Pires. De vez em quando também aparecem coisas como “minhas baianas queridas”; “vamos lá”; “eh, eh, eh, eh”; “alegria”; “ôôôôô”; “alô, bateriiiia”; "solta o bicho".

SAMBAS DE SUA AUTORIA: "De braços abertos, de janeiro à janeiro. Sorrio, sou Rio, sou Estácio de Sá!" (Estácio/2015, com Dominguinhos do Estácio, Merica, Adriano Ganso, Dani Maroneze e Eduardo Martins), "Clementina, Cadê Você?" (Tradicão/2016, com Arlindo Neto, Lequinho, Junior Fionda, Pixulé, Gabriel Martins, Zé Luiz Escafura, Anderson Lemos, Fadico e Igor Leal), "É! O moleque desceu o São Carlos, pegou um sonho e partiu com a Estácio!" (Estácio/2017, com Daniel Gonzaga, Edson Marinho, Claudio Russo, Lequinho, Igor Ferreira, Dr. Jorge, Salviano, Júlio Alves, Alexandre Moraes, Marquinhos, Hugo Bruno e Gabriel Martins)

Prêmio Sambanet de melhor intérprete do Grupo Especial em 2013, SRZD em 2017 e Estrela do Carnaval em 2017.

MAIS FOTOS DE TINGA




Durante sua participação no Sem Censura logo após o título do Acesso de 2004 ganho pela Vila Isabel. Tinga canta o samba campeão "A Vila é Parati".