PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

TEMTEM JR

TEM-TEM JR

           

        
 

        

 

 

        Nome completo: Jonathan Gonçalves de Araújo

       


        Ano de nascimento:
1992


     

                                                                     

Jonathan Gonçalves de Araújo carrega boa parte da nata do samba em seu DNA. Neto do saudoso compositor Dinoel Sampaio e filho do intérprete Temtem Sampaio, não tinha como Tem-Tem Jr não seguir um caminho distinto e também trilhar uma trajetória nas escolas de samba. Acostumou-se a conviver na infância com nomes como Beto Sem Braço, Jackson Martins, David do Pandeiro, entre outros.

Tem-Tem Jr deixou uma sonhada carreira de futebolista para ingressar na Inocentes de Belford Roxo a convite do pai, que era o intérprete oficial da agremiação. “Até 2006, não me imaginava sambista. Mas sempre frequentei as quadras com meus pais, minha mãe dizia que eu dava show no palco da Beija-Flor e da Unidos da Tijuca com quatro anos de idade. Mas não me lembro de nada”, recorda aos risos. Ele defendeu um dos sambas vitoriosos na junção feita pela Inocentes para o desfile de 2007.

Então conhecido como Temtemzinho, integrou a parceria que venceu a disputa para a Inocentes em 2008, para o enredo “Ewe, a Cura vem da Floresta”, e foi convidado, junto com o então também novato Nino do Milênio (um dos autores do samba), para compor o carro de som como apoio do pai Temtem. “A Inocentes abraça seu componente, sou filho daquela casa. Não posso esquecer tudo o que eu vivi. Sou cria de Belford Roxo, minha mãe mora praticamente em frente da quadra, eu cresci ali”.

Com um timbre de voz distinto de seu pai e comparado a de intérpretes como Jackson Martins, Zé Paulo Sierra, Thiago Brito e Nino do Milênio, Tem-Tem Jr opina que sua voz é similar à de seu avô Dinoel. “O Jackson começou no mundo do meu samba com meu avô. O timbre que ele adotou lembrava o do Dinoel Sampaio. Se meu pai não puxou o timbre do avô, alguém poderia puxar e caiu em mim”, comparou Temtem Jr em live no SAMBARIO.

Passou pelas escolas mirins Pimpolhos da Grande Rio e Filhos da Águia antes de ganhar sequência como apoio em agremiações como Renascer de Jacarepaguá e Acadêmicos do Sossego, recebendo de Sandro Avelar a chance de ser primeiro intérprete no Arame de Ricardo pelo Grupo B em 2017, com quem chegou a gravar inclusive com Agnaldo Timóteo (que desfilou pelo Arame naquela temporada).

Outra vitória marcante de Tem-Tem Jr foi do samba da Inocentes para o Carnaval de 2016, do enredo “Cacá Diegues – Retratos de um Brasil em Cena”, numa parceria montada por ele junto com os filhos de Serginho do Porto e Jackson Martins (respectivamente, Serginho Castro e Jaderson Martins), que defenderam a obra na quadra.

Para 2018, chegou a ser contratado pela Caprichosos de Pilares, chegando inclusive a gravar o samba. Mas Tem-Tem Jr deixou a escola na sequência, pois esta já se encontrava em decadência, culminando com a ausência no desfile naquele ano na Intendente. O cantor se transferiu, faltando duas semanas para o Carnaval, para a Em Cima da Hora, fazendo dupla com Maderson Carvalho.

Um dos intérpretes mais requisitados para defender sambas na atualidade, estreou como intérprete principal na Sapucaí em 2019 pela Unidos de Bangu, ao lado de Luis Oliveira e Daniel Collete. Desde 2020, é o titular do microfone da Acadêmicos de Vigário Geral. E com o retorno de seu pai Temtem Sampaio à Inocentes, pela primeira vez pai e filho “competiram” em escolas diferentes do mesmo grupo. Em 2021, também defenderá a Império da Zona Norte no Grupo de Avaliação da Intendente, no desfile de estreia da agremiação.

FONTE: LIVE SAMBARIO com Tem-Tem Jr.

 
INÍCIO: Inocentes de Belford Roxo como apoio e compositor, em 2006
2007 a 2011 – Inocentes de Belford Roxo (apoio de Temtem Sampaio, Dominguinhos do Estácio, Celino Dias e Nino do Milênio)
2014 a 2016 – Renascer de Jacaperaguá (apoio de Evandro Malandro e Diego Nicolau)
2017 – Acadêmicos do Sossego (apoio de Leandro Santos)
2017 - Arame de Ricardo (intérprete oficial)
2018 – Em Cima da Hora (intérprete oficial, com Maderson Carvalho)
2018 – Vila Isabel (apoio de Tinga)
2019 – Unidos de Bangu (intérprete oficial, com Luis Oliveira e Daniel Collete)
Desde 2019 – São Clemente (apoio de Bruno Ribas, Leozinho Nunes, Grazzi Brasil e Maninho)
Desde 2020 – Acadêmicos de Vigário Geral (intérprete oficial)
Desde 2021 – Império da Zona Norte (intérprete oficial)

GRITO DE GUERRA: A minha escola tem amor e tradição, bate no peito e diz… Canta Vigário Geral!

CACOS DE EMPOLGAÇÃO: "Ê agora, minha escola", "opa", "vambora, gente", "Vigário Geral, escola de raiz", "minha bateria Swing Puro, tira onda", "tá chegando nossa hora". Costuma usar as primeiras palavras do verso a ser cantado.

SAMBAS DE SUA AUTORIA: Unidos de Bangu (2017 e 2018), Inocentes de Belford Roxo (2008, 2016 e 2021), Império da Tijuca (2019 e 2020), Independentes de Olaria (2019).

PREMIAÇÕES: Prêmio Explosão In Samba (melhor intérprete do Grupo B de 2017), Prêmio Melhores do Carnaval (PMC) de revelação do ano da Série A (2019)

MAIS FOTOS DE TEM-TEM JR.


Na Cidade do Samba, com o pai Temtem Sampaio






Com Xande de Pilares, na gravação do samba da Vigário Geral para 2021

Voltar à seção Intérpretes