PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

ACADÊMICOS DA ROCINHA

ACADÊMICOS DA ROCINHA

 

 

FUNDAÇÃO  31/03/88
CORES  Verde, Azul e Branco
QUADRA  Rua Berta Lutz, 80

São Conrado

22450-290

Telefone: 3205-3318

Fax: 286-0696

BARRACÃO Rua Almirante Mariath, 03
SÍMBOLO  Borboleta

 

RESULTADOS - SAMBAS-ENREDO

 

HISTÓRICO

 

Originária de três blocos carnavalescos da Rocinha, a nova agremiação se apresentou pela primeira vez como escola de samba, disputando uma vaga no grupo de Acesso.

 

O desfile foi em Madureira, na Avenida Intendente Magalhães. A escola teve como carnavalesco Joãosinho Trinta e fez uma boa apresentação obtendo o título de campeã.

 

Haviam três blocos carnavalescos na Rocinha. O mais antigo chamado Império da Gávea nas cores azul e branco, sua quadra funcionava no atual estabelecimento da escola (Rua Bertha Lutz, 80) e tinha 22 anos de formação. O segundo bloco chamava-se Sangue Jovem, suas cores eram o vermalho e branco, sua sede era na Estrada da Gávea, 250 e tinha 14 anos de formação. E o terceiro e mais jovem era o Unidos da Rocinha, nas cores verde e branca, funcionava na escola Paula Brito, porque não tinha quadra e tinha 6 anos de formação.

 

A Rocinha passou por uma fase turbulenta. Todos ganhavam uma mixaria para fazer o carnaval. As mesmas pessoas que desfilavam em um bloco desfilavam nos outros também.

 

Então resolveram entrar em um consenso e formar uma Escola de Samba. Regulamentaram a Escola que passou a se chamar G.R.E.S. Acadêmicos da Rocinha, com as cores verde, azul e branco e com data de fundação de 31/03/88.

 

Passou duas vezes pelo Grupo Especial, nos anos de 1997 e 2006. Nas duas ocasiões, acabou rebaixada em último lugar. 

.

Em 2014, um desastroso desfile culminou no rebaixamento para o Grupo B. Em 2015, desfilou na Intendente Magalhães e, com o título conquistado, assegurou o direito de retornar à Série A, onde se encontra até hoje.

 

RESULTADOS DA ESCOLA

 

1989 - 1ª no Grupo SS

O Esplendor dos Divinos Orixás

Joãosinho Trinta

 

1990 - 1ª no Grupo C

Um Coração chamado Brasil

Joãosinho Trinta

 

1991 - 1ª no Grupo B

Do Esplendor da Roma Pagã ao Despertar da Rocinha

Joãosinho Trinta

 

1992 - 5ª no Grupo A

Para não Dizer que não Falei de Flores

Carlinhos Andrade

 

1993 - 6ª no Grupo A

Tristão e Isolda, uma Ópera no Asfalto

Carlinhos Andrade

 

1994 - 3ª no Grupo A

Humor pra Dar e Vender

Luis Fernando Abreu

 

1995 - 4ª no Grupo A

Sem Medo de ser Feliz

Alexandre Louzada

 

1996 - 2ª no Grupo A

Bahia com Muito Amor

Gil Ricon

 

1997 - 16ª no Grupo Especial

A Viagem Fantástica do Zé Carioca à Disney

Flavio Tavares e Miguel Falabella

 

1998 - 9ª no Grupo A

Tá ... Na Ponta da Língua

Rita, Albeci Pereira e Carlos Negri

 

1999 - 1ª no Grupo B

1999, Fim de Século, Recordar é Viver

Comissão de Carnaval

 

2000 - 9ª no Grupo A

O Sonho da França Antártica de Villegagnon

Luciano Costa

 

2001 - 1ª no Grupo B

E Deus Criou a Mulher

Luciano Costa

 

2002 - 7ª no Grupo A

Na Rocinha, O Povo é sempre Notícia

Luciano Costa

 

2003 - 10ª no Grupo A

Nas asas da realização entre glórias e Tradições. A Rocinha faz a Festa dos 100 anos de um clube campeão. Sou Tricolor de Coração!

Lucianno Costa

 

2004 - 3ª no Grupo A

O Mago do Novo, João do Povo

Alex de Souza

 

2005 - 1ª no Grupo A

Um Mundo sem Fronteiras

Alex de Souza

 

2006 - 14ª no Grupo Especial
Felicidade Não Tem Preço
Alex de Souza

 

2007 - 8ª no Grupo A
O Gigante Mundo dos Pequenos
Mauro Quintaes

 

2008 - 2ª no Grupo A
Rocinha, Minha Vida... Nordeste, Minha História
Fábio Ricardo

a

2009 - 3ª no Grupo A
Tem Francesinha no Salão... O Rio no meu Coração
Fábio Ricardo

.

2010 - 10ª no Grupo A
Ykamiabas
Fábio Ricardo

.

2011 - 9ª no Grupo A
Rocinha! Estou Vidrado em Você
Luiz Carlos Bruno

.

2012 - 8ª no Grupo A
Vou colocar teu nome na praça
Luiz Carlos Bruno

.

2013 - 5ª na Série A
Mistura de sabores e raças: Uma feijoada à brasileira
Luiz Carlos Bruno

.

2014 - 16ª na Série A
Do paraíso sonhado um sonho realizado...
Luiz Carlos Bruno

.

2015 - 1ª no Grupo B
Borboleteando nos destinos da vida! O que te desafia te transforma!
Alex de Oliveira e Christine Moutinho

.

2016 - 13ª no Série A
Nova Roma é Brasil, Brasil é Rocinha!
Alex de Oliveira

.

2017 - 6ª no Série A
No saçarico do Marquês, tem mais um freguês. Viriato Ferreira
João Vitor Araújo
  .  

SAMBAS-ENREDO

 

1990

 

Enredo: Um coração chamado Brasil

Compositores: Valdines, Pipoca, Marquinhos e Zezé

 

Ao reviver o passado de uma semente brotou

Na primavera em Roma pagã

A milênios começou

Belos desfiles se faziam

O povo se divertia

E o deus do vinho num grande carro naval

Liderando os bacantes numa festa colossal

Eu vou me divertir quero festejar

A colheita da uva

Com Deus Baco me "alegrar"

(em Veneza)

Dos bailes em Veneza

Colombina, pierrot e o arlequim

Dos portugueses o entrudo

Heranças dessa magia sem fim

Salve o Zé Pereira tradição do carnaval

Cordões e corsos enriquecendo o visual

Os ranchos e as grandes sociedades

Tempo de beleza e muita felicidade

Caciqueando amor eu vou

Com o Bafo da Onça a brincar (Ô Ô)

(de Pernambuco)

Numa explosão de cores o frevo aqui chegou

Os gays abrilhantando essa festa

Minha escola é graça é delírio multicor

Hoje o carnaval é sublimado

Numa torrente de euforia e emoção

Desponta Rocinha

No samba a minha paixão

E nesse sonho de alegria me vesti

Vim dar um show na Sapucaí

 

1992

 

Enredo: Pra não dizer que não falei das flores

Compositores: Celso, Marquinho, Moacir Alves e Marcos

 

Floresceu

No jardim a poesia

Fez feliz o meu cantar

E ser um rei nessa folia

Sou a borboleta eu sou

No despertar de um novo dia

 

Apesar da discriminação

Em versos vou mostrar

Minha Rocinha tão florida (bis)

Exalando amor

Nessa passarela em flor

 

Na brincadeira de roda

Apareceu a margarida (bis)

Realizando os meus sonhos

Colorindo a minha vida

 

No meu jardim

Cravos, rosas, beija-flor

Minha linda jardineira

Vem regar o nosso amor

Vem amar a noite

Linda dama meu amor

Minha flor de laranjeira

Que fascinação

Te conheço pelo nome

Tá na boca do leão

Na flor da idade

Vou gozando a vida

Vitória régia mocidade

Em profusão

Hoje eu quero é cantar

Extravasar curtir

A princesinha na Sapucaí

 

Eu vou sambar com a mente sã (bis)

E ver brilhar a flor do amanhã

 

1993

 

Enredo: Tristão e Isolda

Compositores: Jorge Mirim, Waldir, Sola e Neguinho da Gávea

 

Me vesti na realeza

Na magia e na pureza

Que o amor contagiou

Romance ecoando pelo tempo

Na Rocinha despontou

Fiel ao rei

Na luta do bem contra o mal

Tristão Ogum, guerreiro valente

Lutava contra a saga da serpente

Ao retornar desse reino tão distante

Deparou com seu destino

Isolda que não sabia

Do bem que trazia o mal

 

Bebeu do vinho

O fruto do seu amor (bis)

Tristão por Isolda se apaixonou

 

Que rei é esse

Num reinado sem rainha

O mexerico da candinha

Pela corte se alastrou

Tristão machucou os sentimentos

Fez da vida um tormento

A outra Isolda era ilusão

Cavaleiro marcante na guerra constante

Suspira de dor e paixão

 

Os dois amantes

Foram lá pro infinito (bis)

Mas o amor é tão bonito

Recomeçou

 

1994

 

Enredo: Humor pra dar e vender

Compositores: Celio da Cor, Tiãozinho da Mocidade, Josias CD e Marcelo Zona Sul

 

A luz da alegria invade aterra

Rádio, TV, jornal é cinema real

Na mídia a mensagem é recebida

E alegremente distorcida

Hoje sou fruto do humor

Sou arte e sabor

Eu sou feliz

Faço da promessa uma piada

Dessa vida engraçada

Vou brincando por ai

 

Eu não sou roça, não me roço, eu sou Rocinha

Eu levanto seu astral (bis)

Se você entrar na minha

 

Vejam no brilhado esperança

Alegria é minha herança

Aplaudindo de emoção

No peito bate forte coração

Semeou a paz

Quem sorriso traz

Divertindo o vida

Vem cantar

 

Sou brasileiro, sou sacana como quê

Tá sobrando no barraco (bis)

Humor prá dar e vender

 

1995

 

Enredo: Sem medo de ser feliz

Compositores: Marquinho e André Luiz

 

Gira baiana, baticumbum (bis)

Levanta poeira meu ziriguidum

 

Sedução linda flor da humanidade

Chama que brilha no sorriso

Explode em cores a felicidade

Oh, emoção

De tantas formas vou te buscar

 

Me libertar, navegar na imaginação (bis)

 

Voa esperança

Semeia o amor e a paz

Um paraíso descobri

Um mundo novo o bem viver

Igualdade para cada cidadão

Mais que um país, uma nação

Com a natureza sempre a preservar

Feliz eu vou cantar

Esperando o amanhã chegar

 

Sonhar, sonhei

Acreditar, acreditei (bis)

Sublime forma de amar

Felicidade que me faz sonhar

 

Desce o morro essa alegria

Sapucaí é um mar de fantasias

No encanto da Rocinha a sambar

Na magia da borboleta a voar

Iluminando o céu deste país

Sem medo de ser feliz

 

1996

 

Enredo: Bahia com muito amor

Compositores: Cavaco, Marquinhos, André Luiz, Mais Velho e Carlinhos Madureira

 

Oh, Morená

Vem da Bahia a beleza universal

Um grito santo ecoou nas águas

Cristalinas de Yemanjá

Terra à vista

Era a futura Roma negra de Oxalá

O Santé do meu Bonfim, Salvador

A primeira capital

Suor, enlace de raças

A resistência a dor criou

A liberdade, a consciência

Na ladeira do Pelô

Castro Alves, a negritude nota dez

Gabriela, Jorge Amado, Jubiabá

Vêm dos tempos coronéis

 

Skindim dim dim

Berimbau na capoeira (bis)

A Tropicália é cultura braisleira

 

Lendas, mistérios e riquezas

Que brotam do seu chão

Cacau, dendê, ouro negro

Produtos de exportação

Cidade Alta, Cidade Baixa

Bahia é fascinação

Ê baiana, mostre o que você tem

Acarajé, xinxim, abará

Não faltando o gostoso vatapá

 

Swing na cor

Cordão de fé (bis)

Rocinha é Bahia

Com amor e axé

 

1997

 

Enredo: A viagem maravilhosa de Zé Carioca à Disney

Compositores: Gilson da Ilha Porchat, Carlinhos Mustang, Wilsinho Saravá e Jorge Mirim

 

Com a Disney me encantei

E fiquei maravilhado

O artista reluziu

E num traço de magia

A infância coloriu

Oh, que sedução

Um reino encantado, paraíso

Onde brota o sorriso

Do amor sem fronteiras

Entre heróis e vilões

Vem, vamos brincar, extravasar

Explodir de alegria

Amor e sonho

Realidade e fantasia

 

Zé Carioca

Malandro bem brasileiro (bis)

Faz no pé

Incendeia esse terreiro

 

Mickey Mouse e sua namorada

Formam um casal feliz

Pluto e Pateta fazendo trapalhada

A garotada pede bis

Vem, meu amor

Minha "Pequena Sereia"

Vem e clareia

Essa avenida de amoção

Tio Patinhas, Pato Donald e o Rei Leão

Todo mundo nessa festa

A hora é essa de alegrar seu coração

 

Abra a roda, criançada

Vamos sacudir (bis)

Rocinha faz a festa na Sapucaí

 

1998

 

Enredo: Tá na Ponta da Língua

Compositores: Pimentel, Virgilato, Soca e Maurício Amorim

 

Fala Rocinha pro mundo

Ecoa bem fundo no meu coração

A repercussão de sua voz

Na quarta-feira traz alegria pra nós

Tá na ponta da língua

O buchicho tá no ar

Vem de Babel evoluindo sem parar

Tem fofoca, tem malícia

O prazer de criticar

 

Me beija meu amor, amor, amor

Quero sentir seu sabor, sabor, sabor (bis)

Na doçura de um beijo

Emoção e desejo

Hoje eu tô que tô

 

Assim o povo brasileiro

Tem o seu jeito maneiro

De se comunicar oi, ai, ai

Se o destino calou sua voz

Não faz mal, gesticula, faz sinal

Que eu vou entender porque

Minha vizinha é fofoqueira

Quando não tem o que falar, inventa

Nessa língua de trapo

Eu botar pimenta

 

Chegou a hora da linguagem virtual

Arroba, ponto Rocinha (bis)

Entre na linha

Do meu carnaval

1999

 

Enredo: 1999, Fim de Século, Recordar é Viver

Compositores: Maurício Amorim, Nando do Rainha, Alan Jorge e Antonio Carlos

 

Sei que está tudo mudado
O mundo informatizado
É tanta modernização
Telefone celular, o satélite no ar
Com a globalização, veio tanta inovação 

Até meu carnaval mudou de rotação 

O povão ficou de fora assistindo na TV 

As marchinhas do passado
Não se encontram no CD

É final do seculo, vou desfilar
Mas o que é bom vou recordar
A Rocinha vem mostrar (bis)
Os antigos carnavais
Tempos que não voltam mais

Que saudade... blocos e ranchos
E as grandes sociedades
Lembra você, era pequenina
Eu era o pierrot e você a colombina
Nas batalhas de confete e serpetina
Cantando e sambando 

Batendo na palma da mão
Era o Bafo, era o Cacique
Arrastando a multidão
No Cordão do Bola Preta eu era
Mais um folião no meio do salão

Deixa Falar foi a primeira
Depois veio a Portela, o Império
Salgueiro e Mangueira (bis)
Por isso eu não posso deixar de dizer 

Que recordar é viver

 

2000

 

Enredo: O Sonho da França Antártica de Villegagnon

Compositores: Beto da Sopa, Marcelo D'aguiã, Josuel Pagão e Márcio Monteiro

 

Navega Rocinha

Nas caravelas com Villegagnon

Enfrentando correntezas

Mistérios, seres irreais

Bons ventos traçando o seu destino

A nova terra vem surgindo

Em busca da paz

 

Quando a lua no céu vagueia

Despontando na maré cheia (bis)

Reluz a liberdade

O paraíso da felicidade

 

(Oi será)

Será magia

Os anjos vão bailando pelo ar

Que maravilha

A fauna e a flora do lugar

Foi erguida a fortaleza

Inimigo do rei não pode entrar

A amizade aconteceu

E a paixão por uma índia floresceu

Desilusão, ah, foi tudo em vão

A criação da França Antártica

Morre o sonho da nova nação

 

Amor, não chora

Quem parte leva saudade (bis)

Eu vou embora

Adeus, formosa cidade

 

2001

 

Enredo: E Deus criou a mulher...

Compositores: Galdinão, Serginho, Bilica, Beto Kavaketta e Maurício Amorim

 

Num dia abençoado

Cheio de inspiração

Em formas femininas

Deus buscava a perfeição

E viu a natureza, água, terra, fogo e ar

Todos os modelos da beleza

Que a Rocinha vem mostrar

Criador e Criatura

Fez o universo e caprichou nas esculturas

Mulher-índia brejeira, negra sensual

É a mistura que enfeita o carnaval

 

Oh! Divina mulher, obra do Criador (bis)

O que seria do mundo sem o seu amor

 

E Deus buscou na natureza

Toda fonte de inspiração

Sol e chuva, solo fértil que beleza

Arco-íris, fogo e larva de um vulcão

E a mulher é obra prima com certeza

Mulher-mãe que alimenta e nos dá vida

Tão presente nesta festa de nobreza

Que a Rocinha homenageia na avenida

 

Rainha das águas, senhora do céu

Oh, mãe Natureza (bis)

Me estenda o seu véu

 

2002

 

Enredo: Na Rocinha "O Povo" é sempre notícia

Compositores Marquinhos, Cavalcante, Tio Lua, André e Valdinês

 

Sou feliz, sou alegria a cantar

No vôo da asa branca

A esperança na Rocinha vim buscar

Quando leio o matutino

Minha vida, meu destino

Em cada página virá

A informação com seriedade

O mundo em fatos e cores

Sou filho da terra a força da massa

O Povo a voz da verdade

Tô ligado na cidade

O furo em primeira mão

A notícia e a manchete

Tá na boca do povão

 

É gol, é gol, é gol

Bate forte coração (bis)

Na terra, na água, no ar

Eu sou Rocinha ninguém vai me segurar

 

Teatro, cinema, TV, o Rio Alegre

Meu futuro os astros vão dizer

A minha estrela vai brilhar

No troca-troca, compra e vende quem quiser

Um bom emprego, uma casa pra morar

Nessa edição especial

Rocinha é Povo, samba e carnaval

 

Vem, borboleta e me traz felicidade e paz

Vou cantar ao mundo esses versos

Que você trouxe pra mim

Num forte clarão de luz, a iluminar a passarela

 

2003

 

Enredo: Nas Asas da Realização, entre Glórias e Tradições, a Rocinha faz a Festa dos 100 Anos de Campeão... Sou Tricolor de Coração!

Compositores: Thiago, Branco, Fabiano, Diego e Rubinho da Locadora

 

Cruzou no céu a borboleta

Numa fantástica viagem multicor

E veio exaltar na passarela em forma de poesia

O brilhantismo e a tradição do tricolor

Hoje a Rocinha ergue a bandeira do querido pavilhão

E traz Nelson Rodrigues pra essa festa

Dos cem anos de um clube tantas vezes campeão

Vamos lá nação que a hora é essa

 

Mas que emoção, meu coração incendeia

Sou pó-de-arroz, sou tricolor na veia (bis)

Das pistas campeão, das quadras vencedor

Unido e forte pelo esporte com vigor

 

Na arte, na cultura e no lazer

Seu lema é vencer com uma força sem igual

No salão nobre, festas, bailes que beleza

Recebia a nobreza, um clube social

Na sua história entre títulos e glórias

A Taça Olímpica sua maior vitória

E hoje a torcida comemora o encontro genial

Do samba, futebol e carnaval

 

Abre seu coração, diga violência não

Vem com a gente se acabar nessa folia (bis)

Vem gritar com emoção, são cem anos de paixão

Sou tricolor de coração e sou Rocinha

 

2004

 

Enredo: O mago do novo, João do povo

Compositores: Luizinho, Isaac, Bitinho e Carlinhos Fiscal

 

Desperta em mim a fantasia

Voa borboleta encantada

Vem comigo conhecer

O mundo da imaginação

Sou o mago do novo, do povo,

Nessa viagem de emoção

Bate coração

Brasil que vale

Não se deixa adormecer

Tem mistérios e magias

Lendas e histórias de arrepiar

Na carruagem de fogo,

Nhá Jança vai passar

 

No reino dos sonhos

Jardins das delícias

Sonhar, sonhei (bis)

Ressoam os clarins

Rocinha taí

Na borboleta eu apostei

 

Vem brilhar

Estrelas de uma raça

Braço forte da nação

Negro é arte, é cultura

Da criação nagô à tradição

Ora iê, iê, ô mamãe

Me embala, sou a flor do amanhã

No país das maravilhas

Alice tão bonita vem brincar

Nessa ópera de rua

O luxo do lixo, encontrei

Mas Gentileza anuncia

Joãosinho Trinta é nosso rei

 

Meu artista genial

Veio lá do Maranhão

Que fascinação (bis)

Eu bem te vi, você sorriu

No carnaval da ilusão

 

2005 

 

Enredo: Um Mundo sem Fronteiras

Compositores: Marcelo Zona Sul, Josias CD, Valdo, Jorge Tangará e Seu Carlos

Viajar
Por esse mundo sem fronteiras
Acabar com a exclusão
Respeitar mais o irmão
Derrubar todas barreiras
Quero ter um caminho a seguir
Eu quero o meu direito de ir e vir
Sem discriminação, ganância e ambição
Rocinha diz à violência não

Xanadu ou Shangrilá

Eu quero mais (bis)
Deixa a flor desabrochar
Amor e paz

Superar limites a vida permite
Fazer do homem vencedor
No esporte ou na arte
Talento faz parte do verdadeiro valor
A tecnologia aproximou os corações
Vencida a distância chegam as informações
O céu é o limite
Hoje eu quero navegar
E ter uma estrela como par

Da Rocinha posso ver o mundo inteiro
Sou do samba, sou do Rio de Janeiro (bis)
Ouça a mensagem que a borboleta traz
Um mundo sem fronteiras é capaz

2006

Enredo: Felicidade não tem Preço
Autores: Marquinhos, Marinho e Wander Timbalada

Eu sonhei com um pote de ouro
Meu lindo tesouro
Pobreza nunca mais
Sonho de menino, virei um grã-fino
De quina pra lua estou em cartaz
O jogo da vida aprendi a ganhar
Adeus pindaíba, chega de chorar
Oh, felicidade me diz o teu preço
Eu sei que mereço e posso pagar

Bem-me-quer, meu bem querer
Vou comprar seu coração (bis)
Tô pagando por um beijo
Saciando o meu desejo no baú da ilusão

Sou o dono do mundo
Meu tempo é dinheiro, eu quero investir
Nessa ciranda onde a grana fala alto
Lá no céu tô perdoado, já paguei sem refletir
Mas a realidade da desigualdade
Me faz despertar
Não quero essa falsa alegria
Chega de hipocrisia, pois a vida é muito mais
A felicidade não tem preço
Hoje reconheço que a riqueza se desfaz

Eu quero é viver, a vida gozar
Saber ser feliz e aproveitar (bis)
Rocinha encanta e mostra a verdade
Dinheiro não compra a felicidade

2007

Enredo: O Gigante Mundo dos Pequenos
Autore(s): Claudinho, Leleco e Mauricio Amorim

Gigante universo das crianças
Um verso pra borboleta viajar
E entender que a esperança
Se lança na magia de um olhar
É da montanha que eu vejo o azul do mar
O despertar da inocência é tão lindo
Eu quero ver esse moleque aparecer
Eu quero ver, olha lá o Erê sorrindo
Notas musicais ao som da paz alcança Deus
As mãos de um menino
Escreve um hino Amadeus
Concertos que embalam os sonhos meus

Chopin ao piano, encontro de gênios
Acordes bailando, encontro no ar (bis)
Poema de graça, a valsa a me levar

Cruzar o céu e conversar
Com as estrelas no infinito
Pequeno príncipe a buscar
No dom da vida um mundo mais bonito
Dalai Lama, a fé emana um oceano
Menino Deus amor me deu, sou mais humano
Eu canto em contos, sabedoria
São os pequenos a razão da fantasia

Na Rocinha eu sou mais feliz
Dos gigantes infantis vem a lição (bis)
Um toque de amor, alô meu país
Criança é a nossa inspiração

2008

Enredo: Rocinha, Minha Vida... Nordeste, Minha História
Compositores: Isaac, Wander Timbalada, Bitinho, Lula Antunes e Mauro Barros

Luz da imaginação riscou o céu de poesia
A borboleta encantada na avenida iluminada
Faz a festa e anuncia
Mostra a saga de um destino
Que esse povo peregrino, sonhou
E hoje a Rocinha é meu Nordeste, é meu irmão
Um pedacinho lá do meu sertão

Eu danço congo e maracatu
Nesse reisado encontrei você (bis)
O meu tambor tem axé, no rei Xangô tenho fé
Pro mau olhado figa de guiné

Lutas, em cada canto uma esperança, uma razão
Zumbi valente não se rende a opressão
E vai buscar a liberdade
Já dizia Antônio Conselheiro
Lute pela paz em comunhão
Cabra da peste era Lampião
Na fé de padre Cícero Romão
Em romaria lá no Juazeiro
Vou pagar promessa ao meu padroeiro
Hoje sou mais um rei
Trago a herança do agreste na canção
Artistas, repentistas, escritores
Eis o meu samba em forma de oração

Alô Rocinha, meu Nordeste é isso aí
Se liga, quanta emoção (bis)
É minha vida, minha paixão
Bate forte no meu coração

2009

Enredo: Tem francesinha no salão... O Rio no meu coração
Compositores: Leandro RC, Binho, FM, Segal e Douglas Silva

Floresce a nova arte
Oh borboleta vem mostrar
O traço francês que invade
Este Brasil que faz sonhar
Com a vacina o progresso
Vem o sucesso com a urbanização
J. Carlos que criou tantos personagens
E expressou em suas charges
Uma cidade de paixão
Gênio do nanquim, o Rio em suas mãos

Uh lá lá très bien... Rocinha
Melindrosa carioquinha (bis)
Mon amour tem francesinha no salão
E Rio no meu coração

Na visão do artista
Guerra não leva a nada
E lá vem o Zé Pereira, é carnaval, é madrugada
Vamos pular no cordão
Se acabar de emoção
Você pra lá e eu pra cá, até o dia clarear
Mas esse ano, não vai ser igual aquele que passou
Na quarta-feira de cinzas eu vou
Gritar é campeã com meu amor
Gritar é campeã com meu amor

Vem mon cherry sambar no pé... Eu quero ver
Canta Rocinha leva fé... É pra valer (bis)
Vem colombina me dê seu amor
Que hoje sou o seu pierrô

2010

Enredo: Ykamiabas
Compositores: Marcão R1, Leandro R1, Leléco, De Araújo, Marcelo PAC, Leonardo Porto e Ocimar Santos

Aurora de uma nação
O vento soprou
Eram miracemas
Trazendo os filhos do sol
E as grandes guerreiras
A luz do poema
Na formação do reino das ykamiabas
Muiraquitã, o amuleto do poder
A pedra verde que fez da morubixaba
Mulher pra governar e se temer
Cadê a flauta encantada
Que o homem roubou para si
Deixando as Ykamiabas
Fora da festa do Jurupari

Mulheres de luta, as filhas da guerra
Em noite de Lua, evocam a terra (bis)
A deusa senhora de todo lugar
Do ventre a diva depois de enamorar

Veio da Espanha a ambição
Rasgando o mar, buscando riquezas
Não conheciam as filhas do chão
As protetoras da mãe natureza
Amazonas, na expressão da liberdade
É festa, é dança, é canto de fé
O sonho de felicidade

Na Rocinha, o exemplo de mulher
A coragem, a ternura e a magia
A sedução da natureza (bis)
Quanta beleza
No raiar de um novo dia 

2011

Enredo: Rocinha, Estou Vidrado em Você
Autores: Edinho, Wisley da Cuíca, Diego do Carmo, Luiz Thiago, Daniel Barbosa e Vitor Coutinho

De uma inusitada alquimia
Com um toque de magia eu nasci
Sob o fogo, o solo de areia
E a pedra incendeia, então surgi
Minha história é milenar
Faraós eu enfeitei
Desejado por impérios, a beleza eu guardei
Lá no Egito aumentaram o meu calor
Um sopro minha forma transformou
Na Idade Média catedrais eu colori
E misturado, a nobreza refleti

Marca o tempo, já é hora
Voa borboleta encantada (bis)
Mata sua sede de vencer
Que eu faço tudo pra te proteger

Um brinde à vida! 
À luz da genialidade
Ciência e tecnologia
Impulsionando a modernidade
A voz da comunicação
Imagens que o homem observou 
Nas lentes, a imensidão
Um novo mundo encontrou
E lá vou eu, seguir meu caminho
Ao seu destino, informação levei
Mesmo com os cacos do passado
Sempre estive ao seu lado
E na avenida te encontrei

Estou vidrado em você, Rocinha!
Minha paixão, minha princesinha (bis)
Pra sempre vou cantar, sambar
Me declarar...

2012

Enredo: Vou Colocar teu Nome na Praça
Autores: Cadinho, Mauro Speranza, Dartagnan, Ricardo Barriga, João Gordo e Márcio do Swing


No céu colorido, azul infinito
O branco das nuvens nas asas da paz
Visão verdejante, cores da Rocinha
Paixão, princesinha que amo demais
Voando num tempo lindo, milenar
À luz de Ágora, a Grécia a palpitar
Sábios, mercadores, realizações
E a voz do povo assumindo as decisões

Na praça encontrei o amor
A saudade permanece, a banda passou (bis)
Pela noite um tempo pra ser feliz
Iluminado pelas festas da matriz

Refúgio de selvas concretas
Pra mentes abertas, livros, paixões e xadrez
Heróis forjados em ferro, ases da história
As damas e reis
Pousei pra ver a meninada
Driblar a tristeza e jogar futebol
A melhor idade mantendo a forma
Um lindo domingo de sol
Voei pra Brasília, esperar não é saber
A voz do povo faz a hora
Rocinha não espera acontecer

Eu vou botar teu nome na praça
Da apoteose do meu carnaval (bis)
Com muito orgulho carrego a taça
E entrego a borboleta em um voo especial

2013

Enredo: Mistura de Sabores e Raças: Uma Feijoada à Brasileira
Autores: Alexandre Naval, Mauricio Amorim, Leandro RC, J. do Táxi, Anderson Benson, F. Maria e Flavinho Segal

Eu broto da terra
Representante da cozinha nacional
Com a Rocinha vou cantar
Uma mistura de cultura e paladar
Os novos ventos sopraram
Por essa jovem nação
Tradição... Suíça, Itália, tudo é mundial
Japão, o equilíbrio alimentar
Pão Sírio, delicado e milenar
As guloseimas do mundo vão invadindo o país
Se o bolso chora, o ego fica mais feliz

“Solta” um x-bacon, que frenesi!
Um sundae com castanha e chantilly (bis)
O “fast-food” é comida do povão
Tá duro, pede um podrão no Seu João!

Desigualdade na terra
Olha esse povo é guerreiro
O que ele tem de esperança
Já não possui em dinheiro
Um gosto amargo na boca
Quem vai estender a mão?
Eu sou nativo da pátria amada
Linda chamada Brasil!
Pretinho, cheiroso, gostoso, você descobriu...

O tempero da Rocinha... Chegou!
A receita é alegria... amor (bis)
Sapucaí, hoje tem “rango” de primeira
Uma feijoada à brasileira...

2014

Enredo: De um paraíso sonhado, um sonho realizado. Sorria, a Rocinha chegou à Barra
Autores: Alexandre Naval, Mauricio Amorim, Leandro RC, Anderson Benson, Jota do Taxi, F Maria, Marcelinho e Flavinho Segal

Borboleta voa
Vamos viajar
Neste sonho de criança
Vou transpor o túnel e me encantar
Visão de tanta beleza
Faz o sol se apaixonar
Verde esmeralda na onda a bailar
No espelho da água o céu quis se olhar
Lagoas que adocicam a boca do mar
Vem pra cá...

Há nova era... Amor
De norte a sul modernidade e esplendor (bis)
Oh! Meu São Pedro, preciso me mudar
O paraíso é aqui neste lugar

Voando vou fazendo meu destino... Despertar
Entre alamedas de concreto
Tenho tudo num só lugar
A emoção toma conta de mim
Uma alegria que não tem mais fim
Barra... Recebe o mundo soberana
Da este orgulho a quem te ama
Eu quero me achar no seu amor
A medalha no meu peito
Faz neste bairro perfeito
Um vencedor...

Tem rock no meu samba... Rocinha
Vou pra gandaia com a minha princesinha
(bis)
Nesta "Miami" já fiquei "lelé da cuca"
Sorria! Você está na Barra da Tijuca

2015

Enredo: Borboleteando nos destinos da vida! O que te desafia te transforma!
Compositores: Flavinho Segal, J. Do Taxi, Alessandro Falcão, FM, Leandro RC, Mauricio Amorim, Mário Lúcio, Beto da Igreja, Renatinho e Amaury Cardoso

Clareou! No reino encantado é carnaval
Mudei-me no olhar da borboleta...
Pra descobrir o poder da transformação
Voei em floresta e jardins
Vi animais em sua mutação
É linda a vida em harmonia... Espécies renovando a criação
Voltei no tempo... Das cavernas vi o homem evoluir
Revela o fogo e a fé, à essência de existir...

Meu coração bate feliz...é lindo
Arte e cultura evoluindo
(bis)
Na fantasia real tudo é folia afinal
Carnaval!!!

Meu voo mais alto assim se tornou
Ciências recriando a matéria
Enfim a indústria chegou
E como fênix renasci
Ao abrir meus olhos sorri...
Sem fronteiras para a emoção
A vitória está em suas mãos

Bate no peito Rocinha
Chegou a hora da nossa superação
(bis)
A borboleta traz o sonho pra avenida
Comunidade pisa forte nesse chão

2016

Enredo: Nova Roma é Brasil, Brasil é Rocinha!
Compositores: Edinho, Diego do Carmo, Vitor Coutinho, Rico Bernardes, Rafael Mikaiá e Wander Timbalada

"Vou cantar-te nos meus versos"
Voa Borboleta Encantada 
Gigante em sua própria natureza
Teu cenário uma beleza
Essa terra abençoada!
Que aos trancos e barrancos "pegou"
E assim miscigenou... 
O índio guerreiro, valente a lutar
Se planta, floresce, eu sei que vai dar
Heranças, costumes, em cada palmo desse chão 
Tão lindo ver essa comunhão 

Navegando de lá...
O português a chegar
Tanta riqueza brilha no olhar
(bis)
Desembarcou trazendo a sua fé
Nesse banquete só não come quem não quer

Lá no terreiro... batuque
Ecoa o som do tambor
Ô deixa a gira girar, semeia amor
O negro é raça, mostra seu valor
Meu dengo, se avexe não!
Vamos dançar forró à luz do Lampião
O meu Nordeste é arte, é cultura
Há esperança caminhando pelas ruas
Vai Brasil, trago a favela no meu coração
A Nova Roma incendeia
Um coliseu de emoção

Sou a alma, a cara desse lugar
Vem no meu gingado, a Rocinha vai passar (bis)
É o meu povo valente e lutador
Brasileiro com orgulho e amor

2017

Enredo: No Saçarico da Marquês, tem mais um Freguês - Viriato Ferreira
Compositores: Flavinho Segal, Fadico, Anderson Benson, Dudu, Renato Galante, Mauricio Amorim, Leandro RC, Octavio Vasconcellos, Wagner Rodrigues e Guilherme Cruz

Quando a minha escola cruza o alvorecer
A borboleta me faz renascer
Nessa avenida colorida
As luzes de um sonho iluminaram meu caminho
O teatro de revista traçou meu destino
À apoteose da ilusão (ilusão)
É ordem do rei, brincar sem parar
Do circo encantado
Às maravilhas do mar
Ao som dos tamborins, cheguei pra convidar
A sereia pra sambar…

Quando a bola rolou, a chuva caiu
O mundo aplaudiu o gênio João (bis)
A arte nas asas de um beija-flor
Do lixo ao luxo o talento do professor

Embarque no trem que vai te levar
Eu vi na história a coroa brilhar
O que a banana tem? Cai nessa festa
Vista a fantasia é carnaval meu bem
Amor… de Ramos vi brotar a linda flor
E hoje colhe os frutos que plantou
É a “rosa” mais bela desse meu jardim…
No “saçarico” do Marquês, a Sapucaí vai levantar
Pra aplaudir de pé, eu sou mais um freguês
Oh mestre… aonde estiver…

Quero ver segurar… Rocinha
O embalo do meu samba, vai te guiar
(bis)
Olha a estrela no céu, é Viriato a brilhar
O grande artista da cultura popular