PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

PIXULÉ

PIXULÉ

       

     

       

 

 

       

        Nome original: Roosevelt Martins Gomes da Cunha

 

 

 

 

        Ano de nascimento: 1964

       

           

                                                                     

        

Uma voz sempre elogiada pelos bambas. Pixulé é uma grata realidade entre os puxadores de samba do carnaval, além de ser uma figura simpática. O talentoso cantor tem nome de presidente norte-americano: seu prenome é Roosevelt, uma idéia do pai, oficial da Marinha Brasileira, que ficou oito meses em viagem pelos Estados Unidos. Seu apelido é o mesmo nome dado ao dinheiro na Síria, pois quando novo costumava pedir "pixulés". 

Pixulé é cria do Leão de Nova Iguaçu. O pequeno Roosevelt começou no carnaval como ritmista da bateria da escola da Baixada, aos 15 anos, em 1980. O apelido veio em 1987, ano em que entrou para a ala de compositores da escola. Sambista de escola de samba tinha que arrumar um nome artístico e ele escolheu “Neguinho Pixulé”. Na gíria da malandragem, “pixulé” significa dinheiro.

Sua voz forte e afinada chamava a atenção e começou a cantar na quadra da Arrastão de Cascadura, onde estreou no carro de som da escola em 1988, onde ficou por dois anos. Na Leão, passou a auxiliar o titular Jairo Bráulio no ano em que a escola desfilou pelo Grupo Especial, em 1992, com o enredo “O Leão na selva das ilusões de Janete Clair”. Pixulé permaneceu como apoio de Jairo ficou por quatro carnavais. Sua primeira gravação em disco ocorreu em 1994, quando gravou a faixa “Da França Tropical a Orfeu do Carnaval”, no Grupo A.

Com o rebaixamento da Leão para o Grupo B, Pixulé foi contratado pela emergente Inocentes de Belford Roxo em 1999, quando dividiu o comando do carro de som com Jackson Martins. Em 2000, na estreia no Grupo A, foi titular sozinho na Inocentes. Retornou à Leão no ano seguinte, onde permaneceu por mais três carnavais. Em 2005, 2007 e 2008, o intérprete foi a voz oficial da Alegria da Zona Sul. Pixulé também foi apoio de Gilsinho na Portela em 2006 e 2007. Foi intérprete oficial da Império da Tijuca de 2009 a 2015 e também foi apoio de Bruno Ribas na Unidos da Tijuca, no Grupo Especial. Em 2016, comandou o carro de som do Império Serrano e de 2017 a 2019 defendeu a Unidos de Padre Miguel. Desde 2018, canta na Barroca Zona Sul em São Paulo. Desde 2020, é, junto com TemTem Sampaio, intérprete da Inocentes de Belford Roxo, pra onde voltou 20 anos depois. Na Intendente, defendeu a estreante Peixe Vagabundo no Grupo de Avaliação.

         Pixulé é constantemente procurado para defender sambas nas eliminatórias de outras escolas. Possui muitos fãs que estão indóceis para vê-lo defender uma escola de Grupo Especial com condições de vencer o carnaval. Seu estilo mistura com qualidade uma correta condução do samba com gritos para fazer vibrar os componentes da escola e o público nas quadras e nas arquibancadas da avenida Marquês de Sapucaí. O reconhecimento pelo seu talento ocorreu em 2001, quando foi agraciado com o prêmio Sambanet de melhor intérprete no Grupo de Acesso. Em 2009, ganhou o Prêmio Sambario de melhor intérprete do Grupo A. No Carnaval Virtual, defendeu escolas como Estrela do Amanhã, Camarões dos Pampas, Cupincha, Altaneiros do Samba e Floripa do Samba.

 
Início: começou como ritmista na Leão de Nova Iguaçu, em 1980. 

1988 e 1989 – Arrastão de Cascadura (apoio)

1990 a 1993 – Leão de Nova Iguaçu (apoio de Jairo Bráulio)
1994 – Leão de Nova Iguaçu
1999 e 2000 – Inocentes de Belford Roxo (em 1999, com Jackson Martins)

2001 a 2004 – Leão de Nova Iguaçu

2005 – Alegria da Zona Sul

2006 - Leão de Nova Iguaçu (gravou no CD)

2006 e 2007 - Portela (apoio de Gilsinho)

2007 e 2008 - Alegria da Zona Sul

2008 - São Clemente (apoio de Leonardo Bessa)

2009 a 2015 - Império da Tijuca

2009 a 2013 - Unidos da Tijuca (apoio de Bruno Ribas)

2009 - Estrela do Amanhã (carnaval virtual)

2010 - Camarões dos Pampas (carnaval virtual)

2012 - Acadêmicos do Negão (Uruguaiana-RS)

2012 e 2013 - Cupincha de Campo Grande (carnaval virtual)

2014 - Altaneiros do Samba (carnaval virtual)

Desde 2015 - Deu Chucha na Zebra (Uruguaiana-RS)

2016 - Império Serrano

2016 - Unidos de Barreiros (Vitória-ES)

2017 a 2019 - Unidos de Padre Miguel

2017 - Floripa do Samba (carnaval virtual)

Desde 2018 - Barroca Zona Sul (São Paulo-SP)
Desde 2018 - Matinha (Belém-PA)

Desde 2020 - Inocentes de Belford Roxo (junto com Tem-Tem)
Desde 2020 - Peixe Vagabundo (Rio de Janeiro-RJ)
Desde 2020 - União da Tinga (Porto Alegre-RS, junto com Leanndrinho LV)

GRITO DE GUERRA: Tá certo, sim! Sacoooode... 

CACOS DE EMPOLGAÇÃO:é muita habilidade”, “explooode”, “alegria... alegria... alegria”; “Nossa Senhora”; “vamos lá, minha escola”; “diz de novo”; “que suíngue!”; “hâp...hâp...hâp”, “vem comigo”; “suínga, bateria”; “repete, repete”. Também gosta de fazer contracantos quando o samba permite. 

SAMBAS DE SUA AUTORIA: “Allá-la-ô, um carnaval das Arábias” (Leão/2001, com José Jorge, Paulinho TJ e Tavinho Dafé), "E Foram Felizes para Sempre... A Química Perfeita das Duplas" (Arrastão/2008, com Nilson Lemos, Marquinhos, Ivani Ramos, Julinho Cá, Garcia, Vanir Mecânico, Luquinha da Conceição e Frank), "Os Saltimbancos" (Alegria/2012, com Daniel Katar, Rodney Chêto, Vinícius Amaral, Rodrigo Bola, Xuxa do Cavaco, Celson Mody e Al Big Dan), "Quem não Chora, não Mama" (Alegria/2013, com Daniel Katar, Victor Alves, Kathiola, Vinícus Amaral e Edmilton Di Bem), "Ogum" (Alegria/2016, com Meiners, Tubino, James Bernardes, Alex Bagé, André K, Gilson, José Mario, Junior e Victor Alves), "Clementina, Cadê Você?" (Tradicão/2016, com Arlindo Neto, Lequinho, Junior Fionda, Tinga, Gabriel Martins, Zé Luiz Escafura, Anderson Lemos, Fadico e Igor Leal), "Vou Festejar com Beth Carvalho, a Madrinha do Samba" (Alegria/2017, com Rafael Tubino, James Bernardes, André Kaballa, Marcelão, Marco Moreno, José Mário, Pedro Miranda e Victor Alves) e "Nos Palcos da Rua a Zebra é Artista da Vida" (Deu Chucha na Zebra/2017, com Gustavinho Oliveira, Rafael Tubino, Thiago Meiners, Thiago Sukatinha, Shazam e Victor Alves).

PRÊMIOS: Samba Net de melhor intérprete no Grupo A (2001 pela Leão de Nova Iguaçu e 2010 e 2013 pela Império da Tijuca), Sambario de melhor intérprete do Grupo A (2009) e Estrela do Carnaval de intérprete da Série A (2010, 2011 e 2013) e Especial (2014).

MAIS FOTOS DE PIXULÉ



Pixulé, Reginaldo Gomes, Temtem Sampaio e Rodrigo Gomes no anúncio do novo time de cantores da Inocentes de Belford Roxo para 2020


Com a Rainha Marta e Temtem Sampaio logo após o desfile em homenagem à craque


Aqui, Pixulé aparece entre dois diretores do Leão com a mesma roupa do desfile de 2004


Pixulé solta o gogó na quadra da União da Ilha, à esquerda de Ito Melodia. "É muita habilidade!"


Jacy Inspiração liderando o carro de som no desfile da Arrastão de Cascadura em 1989, tendo no apoio, o novato Pixulé (E) (Imagem é reprodução de vídeo de Rafael Marçal)

Voltar à seção Intérpretes