PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

NANDO PESSOA

NANDO PESSOA

     

 

 

 

        Nome completo: Fernando Pessoa

 

 

 

        Ano de nascimento: 1972

                                                                      

Nando Pessoa é um dos mais competentes intérpretes da nova geração e está apenas esperando a sua real oportunidade para demonstrar todo seu talento.

O cantor deu seus primeiros passos no samba freqüentando um bloco chamado Balanço do Cocotá, em alusão ao bairro de mesmo nome que fica na Ilha do Governador, onde mora. No Balanço, Nando começou como ritimista, na época em que o cantor do bloco era o Ito Melodia.

Nando fez um teste para entrar na bateria da União da Ilha, onde ficou de 1993 a 1999. Em 1996, foi defender um samba na disputa da Acadêmicos do Dendê a convite de um amigo compositor chamado Julinho. “Isso porque na época do Balanço do Cocotá quando os interpretes faltavam a gente subia pra cantar mas era só pro samba não parar. Aí o Julinho lembrou disso e me chamou pra defender o samba dele. Daí que eu comecei a perceber que eu levava jeito pra coisa”, relembra Nando.

Em 1997, com os parceiros Julinho e Guido, foi disputar um samba no Boi da Ilha do Governador e a parceria foi campeã, no enredo “Galanga no Congo, Chico em terras de Vila Rica”. Nando disputou no Boi até 2000, quando recebeu um convite de Moisés Santiago para ser apoio no carro de som da Imperador do Ipiranga, em São Paulo. No ano seguinte, novo convite, desta vez de Wander Pires, recém chegado à União da Ilha. O intérprete viu Nando cantar em um dos ensaios da União da Ilha e o chamou para formar o grupo de cantores de apoio que naquele ano contava ainda com Roger Linhares e Mauricio Maia (ex-Maurício Cem).

Em 2002, quando Wander retornou para a Mocidade Independente, o intérprete o levou junto. Em 2003, novamente desfilou em São Paulo, acompanhando Roger Linhares, chamado para cantar na Império de casa verde. Em 2004, novo convite de Wander Pires para acompanha-lo na Grande Rio. Também junto com Wander, Nando defendeu o samba que ganhou na Mocidade para o carnaval de 2008 (O Quinto Império). Em 2015, fará parte do carro de som de Ito Melodia na União da Ilha.

Entre os cantores que mais o influenciaram, Nando Pessoa cita Nêgo, devido ao timbre de voz, que considera parecido, além, é claro, de Wander Pires, a quem elogia pela divisão melódica incomparável e o chama carinhosamente de “meu padrinho”. Também cita Quinho (“pela irreverência”) e Wantuir (“pela raça”).

Início: Bloco Carnavalesco Balanço do Cocotá, na Ilha do Governador e bateria da União da Ilha do Governador, no início da década de 1990.
Primeiro ano como interprete oficial: 2004 (Boi da Ilha)
 
2000 – Imperador do Ipiranga (apoio de Moisés Santiago)
2001 – União da Ilha (apoio de Wander Pires)
2002 – Mocidade (apoio de Wander Pires)
2003 – Império de Casa Verde (apoio de Roger Linhares)
2004 a 2008 – Grande Rio (apoio de Wander Pires)
2004 – Boi da Ilha (cantor principal)
2005 – União da Ilha (apoio de Ito Melodia)
2006 – Boi da Ilha (apoio de Cadinho da Ilha)
2015 - União da Ilha (apoio de Ito Melodia)
 
GRITO DE GUERRA: “Eu tô aí! Eu tô aí!”
 
SAMBAS DE SUA AUTORIA: “Galanga no Congo, Chico em terras de Vila Rica” (Boi da Ilha/1997, com Guido e Julinho); “De azul e branco, o Dendê canta a bossa nova, chega de saudades” (Dendê/2002, com Julinho, Luizinho, Márcio Monteiro e Ratinho); “Uni-Duni-Tê, brincando construí um mundo novo pra você” (Boi da Ilha/2004, com Fabio Fernandes, Marquinho Marino, Rose Joal e Julinho) e “Gaia, a reação da Mãe Terra - Uma história que deve ser contada de outra maneira” (Boi da Ilha/2008, com Djalma Falcão e Walkir).

MAIS FOTOS DE NANDO PESSOA


Nando no carro de som da União da Ilha em 2005, junto com Mauricio Maia (ao centro)

Carro de som do Boi da Ilha em 2004. Nando Pessoa ao lado do cavaquinista e à frente de Cadinho da Ilha (com um lenço na mão direita) e Roger Linhares (com o cabelo raspado)

Em primeiro plano no desfile do Boi da Ilha em 2006, na reedição de "O Amanhã"

Nando junto com Djalma Falcão (ao centro e de cigarro na mão) e Walkir (de barba e óculos), parceira campeã no Boi da Ilha 2008