PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

LUIZINHO ANDANÇAS

LUIZINHO ANDANÇAS

      

     

 

 

       

        Nome Completo: Luís Fernando Guaglianone dos Santos

 

 

 

        Ano de nascimento: 1963

     

                                                                     

   
          Um puxador de Deus. Assim pode ser definido Luizinho Andanças, uma das mais recentes revelações como intérprete de samba-enredo. Motorista profissional, é também regente das 78 vozes do Coral São Benedito, da Igreja São Benedito, no bairro de Santa Cruz, no Rio.

Mesmo que a igreja tenha um ritmo diferente, Luizinho não vê problemas em administrar a questão sagrada de sua atuação na igreja com o lado profano da festa carnavalesca. “Cantar samba na avenida é meu lado profissional”, afirma. Católico devoto, o cantor começou a freqüentar a igreja por causa de uma doença grave da filha. Quando a menina ficou boa, ele então passou a ir às missas da Igreja São Benedito. O conhecimento musical o levou ao coral.

Luizinho Andanças começou no mundo do samba há duas décadas. Foi componente da bateria da Acadêmicos de Santa Cruz. Parou para tentar carreira solo. O sobrenome artístico veio de um extinto grupo de samba chamado "Andanças do Pagode", no qual fazia parte e era o vocalista. Acabou como puxador por acaso. A aventura aconteceu em 1999, quando defendeu um samba de um primo na Paraíso do Tuiuti. Luizinho ficou lá por dois anos. Em 2001, voltou para a Santa Cruz também para defender um samba. Acabou sendo convidado para permanecer na escola e cantar o samba na avenida.

A desenvoltura e o bom desempenho de Luizinho Andanças em três carnavais pela Santa Cruz chamaram a atenção da diretoria da Porto da Pedra, onde até hoje permanece. Em 2005, o cantor deu um show na Marquês de Sapucaí com a escola de São Gonçalo, interpretando com alegria e descontração “Festa Profana”, samba que a União da Ilha apresentou em 1989. Em Florianópolis, Luizinho defendeu a escola de samba Consulado de 2006 a 2013.

Depois de sete carnavais na Porto da Pedra, Luizinho Andanças se desligou da escola de São Gonçalo e acertou com a Mocidade Independente de Padre Miguel, defendendo a verde-e-branco em 2012 e 2013. Foi dispensado pelo presidente Paulo Vianna na véspera da gravação da faixa da Mocidade no CD, sendo substituído por Bruno Ribas. Chegou a ser anunciado pela Vai-Vai para 2015, mas deixou a escola antes da gravação do samba, sendo substituído por Gilsinho. Em 2016, foi o cantor principal da Unidos de Padre Miguel. Para 2017, reforçou o Arrastão de Cascadura na Intendente. A partir de 2018, estará de volta à Unidos do Porto da Pedra.

 
Início: começou como componente da bateria da Acadêmicos de Santa Cruz, nos anos 80. Passou pela Paraíso do Tuiuti, no final da década de 90.

Primeiro ano como puxador oficial: 2002

1999 a 2001 – Tuiuti (apoio de Ciganerey)

2002 a 2004 – Santa Cruz

2005 a 2011 – Porto da Pedra

2006 a 2013 - Consulado (Florianópolis-SC)

2012 e 2013 - Mocidade

2016 - Unidos de Padre Miguel

2016 - Imperatriz Paulista (LIESV)

2017 - Arrastão de Cascadura

2017 - Morro do Galo (Uruguaiana-RS)

Desde 2018 - Porto da Pedra

GRITO DE GUERRA: É, tô na área!

GRITOS DE EMPOLGAÇÃO:vamos lá, escola”; “suínga, bateria”; "valeu, valeu, valeu"; "vambora, vambora, vambora, vambora! alegria, alegria! hai, hai, hai, hai".

SAMBA DE SUA AUTORIA:  “Mário Lago – Na rolança do tempo, uma vida de histórias” (Santa Cruz/2001, com Da Roça, Ditão, Henri e Luiz Carlos Fininho).

Prêmio Estrela do Carnaval de melhor intérprete do Especial em 2008.

MAIS FOTOS DE LUIZINHO ANDANÇAS



Voltar à seção Intérpretes