PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

LAGARTO FEROZ

LAGARTO FEROZ

PRESIDENTE Erick Silva
CARNAVALESCO Gerdes Pontes
INTÉRPRETE Thatiane Carvalho
CORES Vermelho, Preto e Branco
FUNDAÇÃO 03/03/2017
CIDADE-SEDE Rio de Janeiro-RJ
SÍMBOLO Lagarto

A GRESV Lagarto Feroz é uma escola de samba virtual criada com o objetivo de, primeiramente, realizar um sonho antigo do presidente de ter uma escola para chamar de sua e fazer enredos e apresentações que agradem ao público. Uma escola feroz que veio para ficar.

Ano

Enredo

Colocação

2020 Tu Vens, Tu Vens... Eu já Escuto os teus Sinais -º (Especial)
2019 Not Made In Brazil - Os Filhos que a Pátria Amada Não Criou 3º (A)
2018 Quando o Segundo Sol Chegar... 5º (B)

SINOPSE ENREDO 2020

Tu Vens, Tu Vens... Eu já Escuto os teus Sinais

SINOPSE

Tu vens, tu vens… Eu já escuto os teus sinais! Anjos, Pastores, Caboclos, Reis e Rainhas da Cultura Nordestina e seus Guerreiros, te anunciam como filho deste chão.

Tocam violas, entoam repentes. Maracatu para colorir e alegrar a boa nova. Cocos embolam o ritmo da vida em constante transformação, no solo do Agreste Nordestino…

O rio Una que corta carregando toda esperança e fé, banhando de luz prateada o seu curso, traz a sabedoria e encanto das águas da vida, da inspiração.

Berço sagrado da Fazenda Santa Cruz em Terra de serpentes serpentendo a criação. Se tu vens, que venhas nas bênçãos de São Bento.

Siga avante para trilhar novos sonhos que na feira viu e ouviu cantar, xote, xaxado, coco e baião. Pega o violão. Leva no bornal a esperança e gana em agraciar a arte em outros becos, praças ou vielas. Levar para Tv e Rádio em terras sulistas o que o nordeste exalta como sublime, seu ouro em forma de saberes.

Luta branca, luta pacífica. Lutar com as armas da cultura popular. Empunhar calungas, berimbal, pandeiro, violas, agogôs… É a lança guerreira que acerta sem erro as notas das canções. Como a flecha do caboclo caçando comida para saciar sua tribo.

E nos açoites da opressão, refugiar, se inspirar na dor, aguçar e aflorar sentidos para criar viscerais composições. Deixando olhos e paisagens estrangeiras azuis, num contraponto à tropical brasileira em forma de aquarela. O nordeste dos costumes que molda uma nação.

Fazer peripécias futurísticas do mar à estação lunar. Palmilhar de ponta a ponta o canto e a dança do povo, revivendo memórias primárias como berço de inspiração. E criar, criar e criar. Envolvendo novos sons, melodias, experimentando instrumentos, compassos e dando ritmos às mãos do criador. Ser um ícone premiado pelo dom da criação.

E nos encontros dos amigos ecoar a grandiosa tradução narrativa dos amores, sofrimentos, anseios, liberdade, cheiros, sabores e cores, que descrevem a jornada da vida do povo nordestino.
 
Banhado de sons, agora não mais pelo Rio Una. Um banho da vasta cultura do povo que trafegam em seu olhar e que pulsa um Coração Bobo, um Coração Bola, Coração Balão, ardente como labaredas da fogueira de São João. Pulsante como fervor do Frevo que sobem e descem as ladeiras de Olinda, procurando te encontrar, e reviver memórias dos antigos carnavais.

Nesta jornada da arte, que banha a riqueza da festa momesca, numa alusão a um dos grandes artistas da música popular brasileira e mundial, Alceu Paiva Valença. Trazemos a vida e obra deste ícone da música para a passarela plural do samba, num olhar apaixonante e saudosista assim como o dom da criação. Deixando sua terra marejada de saudade para reviver um grande encontro com o filho deste sagrado deste chão, e ele gritar nos quatro cantos da cidade: voltei, Recife. Foi a saudade que me trouxe pelo braço.

Leia a sinopse de 2019 da Lagarto Feroz

Leia a sinopse de 2018 da Lagarto Feroz


Voltar ao Espaço LIESV