PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

IZAÍAS DE PAULA

IZAÍAS DE PAULA

   

   

     

    Ano de nascimento: ????

 

 

 

   Izaías é o que aparece em primeiro plano, durante desfile da São Clemente de 1991. Foto batida por Rixxa Jr.

  

                                                                     

   
         - Olha a crítica! Era assim que o intérprete Izaías de Paula anunciava os enredos de denúncia social e de preocupação com a problemática brasileira que marcaram a São Clemente entre a metade da década de 80 até meados dos anos 90. O cantor acompanhou a época áurea da escola da Zona Sul carioca, que conseguiu se manter por cinco anos consecutivos no Grupo Especial.

Izaías compôs seu primeiro samba para a São Clemente em 1979, “Louvação às três rainhas”, em parceria com Ivo Gomes da Rocha (presidente da escola na época). Neste mesmo período, começou a cantar no carro de som da escola. 

Em 1984, ano da inauguração do Sambódromo, a então semi-desconhecida São Clemente surpreendeu público e bambas ao subir para o Grupo Especial após ter chegado em quarto lugar no Grupo 1-B, num enredo inusitado e criativo: “Não corra, não mate, não morra. O diabo está solto no asfalto”, advertindo sobre a conscientização no trânsito. No ano seguinte, na estréia na elite do carnaval carioca e com um desfile simples, porém bem humorado, a escola ouro e preto apresentou “Quem casa quer casa”. Izaías de Paula, um dos autores do samba, foi muito feliz na crítica pretendida sobre os problemas da habitação no Brasil. A escola desceu para o Grupo 1-B, mas deixou marcas pouco comuns para uma escola dita pequena que recém estreava no Grupo Especial: a São Clemente abocanhou dois prêmios Estandartes de Ouro, concedido pelo júri do jornal O Globo: melhor comissão de frente e melhor enredo.

Izaías de Paula fazia questão de ser o cantor principal apenas nos sambas que compunha. Mantinha um revezamento com Geraldão, ao microfone da escola. Em 1987, a São Clemente retornou ao Primeiro Grupo com “Capitães de Asfalto”, um belo samba, todo em tom menor, composto por Jorge Madeira, Manuelzinho Poeta e o próprio Izaías, que fora ex-interno do Serviço de Assistência ao Menor (SAM). Sua experiência de vida o permitiu expressar nos versos do inspiradíssimo samba sua revolta contra o descaso com as crianças pobres do nosso País: “Alô, Brasil/ Felicidade nunca existiu no SAM”. Durante o desfile, permeado de ironia na discrepância entre o luxo da vida do menino rico e a miséria da criança que perambula pelas ruas das grandes metrópoles, a São Clemente apresentou um grupo de meninos de rua de verdade. O desfile emocionou a Marquês de Sapucaí e proporcionou um dos melhores momentos da história da escola de Botafogo. Com esse desfile, a São Clemente consegui um honroso sétimo lugar, e marcou seu nome definitivamente na história dos desfiles da passarela. No ano seguinte, a escola da Zona Sul carioca mostrou um belo desfile denunciando a violência e permaneceu no Grupo Especial ao apresentar “Quem avisa, amigo é”.

Em 1990, a escola apresentou aquele que viria a ser o seu melhor desfile e a sua melhor colocação na sua história. “E o samba sambou”, uma ácida crítica à excessiva desfiguração do carnaval.

Nos dois anos seguintes, Izaías formou o grupo de apoio de Sidney Moreno. Depois disso, Izaías reduziu sua participação na escola, casou-se com uma alemã e desde então mora na Europa. Em 2000, Herr De Paula esteve de passagem no Brasil e visitou a quadra da São Clemente. No CD do carnaval 2004, numa homenagem ao veterano intérprete, o então puxador da São Clemente, Anderson Paz, lhe prestou uma homenagem, ao repetir o consagrado grito de guerra olha a crítica!, na gravação do samba “Boi voador sobre o Recife – Cordel da galhofa nacional”. Foi um delírio para os saudosistas.

 
Início: São Clemente, na década de 1970

Primeiro ano como intérprete: 1979

1979, 1985, 1987, 1988 e 1990 – São Clemente (cantor principal)

1980 a 1983 – São Clemente (apoio)

1984, 1986 e 1989 – São Clemente (apoio de Geraldão)

1991 e 1992 – São Clemente (apoio de Sidney Moreno)

 

GRITO DE GUERRA: Alô, meu povão da Zona Sul. Olha a São Clemente aí... Olha a crítica!!

 

CACOS CARACTERÍSTICOS:segura, segura, segura”; “alô bateria”; “o que é que tem?”; “vaaaaai”.

 

SAMBAS DE SUA AUTORIA: “Louvação às três rainhas” (São Clemente/79, com Ivo da Rocha Gomes); “Quem casa quer casa” (São Clemente/85, com Helinho 107 e Rodrigo); “Capitães de Asfalto” (São Clemente/87, com Jorge Moreira e Manuelzinho Poeta); “Quem avisa amigo é” (São Clemente/88, com Chocolate e Helinho 107); “E o samba sambou” (São Clemente/90, com Alceu, Chocolate, Helinho 107, Nino e e Mais Velho).