PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

INOCENTES DE BELFORD ROXO

INOCENTES DE BELFORD ROXO

FUNDAÇÃO  11/07/93
CORES  Vermelho, Azul e Branco
QUADRA  Av. Boulevard, 1741
Parque São Vicente
26185-070
Telefone: 2758-0538
Fax: 2761-2992
BARRACÃO Av. Pereira Reis, 36
Centro
SÍMBOLO  Águia e Corações

 

RESULTADOS - SAMBAS-ENREDO

 

HISTÓRICO

 

Uma das mais novas agremiações do carnaval carioca, o G.R.E.S Inocentes de Belford Roxo foi fundado no dia 11 de julho de 1993. Escola que sucedeu a Unidos da Matriz, tem entre seus fundadores Luiz de Bastos, Sebastião Quirino, Jairo da Silva, Aristotelina de Oliveira, Abílio Del Rey, Walter Sardinha, entre outros.


Desfilando desde 1994, a vermelho, azul e branco de Belford Roxo conta com um campeonato conquistado no Grupo de Acesso C: em 1998, como o enredo Candonga, um adeus às baterias. No ano seguinte, a escola foi a vice-campeã do Grupo de Acesso B, com o enredo Viva a Baixada, longos passos do progresso rumo ao Terceiro Milênio. Em 2000, a Inocentes homenageou a cidade de Petrópolis no desfile do Grupo de Acesso A, com o enredo Petrópolis, roxo de amor por você. A escola ficou na quinta colocação.


No carnaval de 2001, a agremiação, que já fez enredos sobre Carmem Miranda (1994) e Grande Otelo (1995), contou na Avenida a história da Região dos Lagos. Porém a escola, devido a dificuldades financeiras, não consegue realizar o mesmo feito de 2000. Com o enredo Região dos Lagos - a Inocentes é folia na terra do Sol e do sal, a escola amarga a penúltima colocação e é rebaixada.

.
Em 2001 a escola muda de nome e de município. Para o carnaval de 2002, a antiga Inocentes de Belford Roxo passou a ser chamada de Inocentes da Baixada, e se trasfere para o município de São João de Meriti. A escola, no carnaval de 2002, consegue um vice-campeonato no Grupo B, regressando ao Grupo A. No entanto, com um enredo sobre os Jogos Pan-Americanos de 2007 no Rio, é rebaixada em 2004, retornando ao Grupo B. Em meados de 2004, a escola regressa a Belford Roxo. Com a mudança, a escola volta a se chamar Inocentes de Belford Roxo. Em 2006, reedita um enredo do Império Serrano de 1976, "A Lenda das Sereias, Rainha do Mar". Em 2008, a escola conquista o título do Grupo B, retornando ao Grupo A em 2009, quando homenageou Leonel Brizola. A escola ficou apenas na nona colocação, e não foi rebaixada em função de uma virada de mesa executada pela LESGA. Em 2010, a Inocentes obteve o vice-campeonato.

.
Em 2012, a Inocentes apresentou um competente desfile em homenagem à cidade sul-matogrossense de Corumbá. Numa apuração polêmica, a escola se sagrou campeã do Grupo A, 1,3 ponto na frente da segunda colocada. Em 2013, a Inocentes de Belford Roxo desfilou pela primeira vez no Grupo Especial, mas o enredo sobre a Coréia do Sul não rendeu o suficiente para manter a escola entre as grandes. Atualmente, está na Série A.


 

RESULTADOS DA ESCOLA

 

1994 - 5ª no Grupo SS 
Alô, Alô, Carnaval, Taí Carmem Miranda 

1995 - 15ª no Grupo B 
Grande Otelo, uma Vida que se Acaba na Ribalta - A escola não desfilou

1996 - 2ª no Grupo D 
Que Lourinha Gostosa 

1997 - 8ª no Grupo C 
Dandara, o Sol da Liberdade 


1998 - 1ª no Grupo C 
Candonga, um Adeus às Baterias 
Comissão de Carnaval


1999 - 2ª no Grupo B 
Viva a Baixada, Longos Passos do Progresso Rumo ao Terceiro Milênio 
Luiz Marques


2000 - 5ª no Grupo A 
Petrópolis - Roxo de Amor por Você 
Alexandre Louzada


2001 - 11ª no Grupo A 
Região dos Lagos, a Inocentes é Folia na Terra do Sal e do Sol 
Cristiane Costa

 

2002 - 2ª no Grupo B 
É Carnaval, é Tititi, é São João, é Meriti 
Agnaldo Correia


2003 - 6ª no Grupo A 
O Gênio da Inocentes e a Lâmpada Maravilhosa 
Silvio Cunha e Agnaldo Corrêa


2004 - 10ª no Grupo A 
Sorria! Sou Rio, sou Inocentes, sou Pan, serei Olimpíadas 
Luis Fernando Reis

 

2005 - 5ª no Grupo B 
O Ouro do Lixo - De onde vai, para onde vem. Reciclando com o Pé no Futuro
Sérgio Carioca

 

2006 - 3ª no Grupo B
A Lenda das Sereias, Rainha do Mar
Wany Araújo

 

2007 - 2ª no Grupo B 
Chatô - A fanfarra do homem mais sério e engraçado do Brasil
Wagner Gonçalves

 

2008 - 1ª no Grupo B
Ewe, a Cura Vem da Floresta
Jorge Caribé

e

2009 - 9ª no Grupo A 
Do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro, a Inocentes canta Brizola, a voz do povo brasileiro
Fran Sérgio

.

2010 - 2ª no Grupo A
Água para Prover a Vida
Roberto Szaniecki e Cristiano Bara

.

2011 - 8ª no Grupo A 
De Guarulhos para o palco da folia, sonhos, irreverência e alegria. Mamonas para sempre!
Cristiano Bara

.

2012 - 1ª no Grupo A
Corumbá – Ópera Tupi Guaikuru
Wagner Gonçalves

.

2013 - 12ª no Grupo Especial
As sete confluências do Rio Han - 50 anos de imigração da Coreia do Sul no Brasil
Wagner Gonçalves

.

2014 - 10ª na Série A
O triunfo da América - o canto lírico de Joaquina Lapinha
Wagner Gonçalves

.

2015 - 8ª na Série A
Nelson Sargento - Samba, inocente pé no chão!
Márcio Puluker

.

2016 - 9ª na Série A
Cacá Diegues - Retratos de um Brasil em cena!
Márcio Puluker

.

2017 - 9ª na Série A
Vilões - o verso do inverso
Wagner Gonçalves

 

SAMBAS-ENREDO

1999

ENREDO: Viva a Baixada, longos passos do progresso rumo ao 3° milênio
AUTOR(ES): ???

Alô, Rio de Janeiro, olha eu aí
Sou a Baixada Fluminense que a ti também pertence
Com mil motivos pra sorrir
Foram tantos anos de abandono
Desde o Brasil Colonial

Hoje vim falar de alegria
Viva a Baixada, é nosso Carnaval (bis)

Na agricultura, tenho tradição
A fé do meu povo na religião
O meio ambiente, nosso produto é exportação
Chegou ô ô ô, a globalização
Enriquecendo a região com arte e cultura
Tenho águas cristalinas que todo mundo quer saborear
A Via Light caminho da luz
Conforto e progresso que ao povo conduz
Indústrias, comércio, esporte e lazer
O futuro é certo, crescer e vencer
Baixada, não vai abafar ninguém
Só vem mostrar que faz samba também

Eu vou caminhando, eu vou
Na cidade do amor, eu sou raiz (bis)
Vem com a Inocentes ser feliz na Sapucaí

2000

ENREDO: Petrópolis - Roxo de amor por você
AUTOR(ES): Xande, Luis Carlos, João da Light, Abílio Mestre Sala, Amorim e Dino

Voando em busca do passado
Pra resgatar da memória
Taí a Inocente em poesia
Fazendo parte da história
No império da folia (coração)
"Roxo de amor", meu coração
Se encantou com a cidade do imperador
Córrego dos índios coroados e do Itamarati
Pedra brilhante, coisa linda de se ver (foi assim)
Assim, foi assim que "Petrópolis nasceu"
Natureza divinal
A preferida da família imperial

O palácio da nobreza, rara beleza
Conduzindo as riquezas, caminho novo (bis)
Beija mão nas sesmarias, clamor do povo
Na chegada do progresso, a primeira ferrovia

Vi a Princesa das Flores
Acolhendo imigrantes
Doce refúgio da corte
Mais tarde veio o "Pai da Aviação"
Com a República se tornou a capital (capital)
Do meu Rio de Janeiro
Com todo charme do Palácio de Cristal
E o acervo do Museu Imperial

Clareou, um novo milênio então surgiu
"Belford Roxo" faz a festa (bis)
Nos 500 anos do Brasil

2001

ENREDO: Região dos Lagos - A Inocentes é folia na terra do sol e do sal
AUTOR(ES): Waltinho LP, Dino, Naldo Poeta, PC do Balanço, Tuninho Catuaba e Batista

Oh, sublime natureza
Fez deste espaço, a fonte eterna e jorra a luz e seduz
Santuário de riquezas
Mitologia, grandeza tupinambá
Heróis viram estrelas
Retorna à terra sob as ordens do Rei-Sol
Transformam-se em pedras sagradas
Virando essência milenar da vida

A Inocentes taí, taí, taí
Vem pra sacudir (pra sacudir) (bis)
Com a Região dos Lagos
A Sapucaí

A lua vem surgindo cor de prata
Clareando a madrugada no litoral
O ouro, as verdes matas reluziu, lindo visual surgiu
O véu da natureza protegeu fauna e flora, que beleza
Tão majestosa, cheia de encantos mil

É sol, é sal
É um tesouro esse meu país (bis)

É madeira de lei, é pau-brasil
Portugal então levou, daí foi que a cobiça começou
Vieram franceses, ingleses, holandeses e espanhóis
A explorar riquezas deste chão
E deixaram sua contribuição
Na arte e na cultura popular
Igrejas, monumentos culturais
Costa do Sol, original e brejeira
Tem charme e a influência estrangeira

Gira, gira, gira roda, deixa girar
Cabo Frio, Araruama, Saquarema, Búzios, vou amar (bis)
Sou Belford Roxo, sou amor, sou emoção
Vou girando na compasso do meu coração

2002

ENREDO: É Carnaval, é tititi, é São João, é Meriti
AUTOR(ES): ???

Do passado floresceu
Batizou-se Águas Claras
Abençoada essa terra que nasceu
Oh, São João que beleza tua história triunfal
Os rios que banhavam nossa terra
Era o recanto dos índios Tupinambás
Matas verdejantes com os bandeirantes

Tem ferro, ouro e carvão
Quero tititi geral (bis)
Os portugueses festejavam com alegria
Tanta riqueza nesse solo tropical

Os negros enriqueciam os senhores
Choram Rios e igarapés
E nasce a nova terra, com ela a libertação
O sonho de prosperidade de um povo em miscigenação

Tem esporte, indústria e cinema
Shopping Center e acervo cultural (bis)
Saúde, educação com amor explode aqui
São João vai Sacudir

De traíra conga São João de Meriti
Hoje vai ter tititi, eu vou abalar geral (bis)
Sou Inocentes, sou Baixada Fluminense
Da licença minha gente, eu também sou carnaval

2003

ENREDO: O gênio da Inocentes e a lâmpada maravilhosa
AUTOR(ES): Zé Mauro "Jacaré", Toninho Gentil, Arnaldo Lyrio e Moleque Silveira

Ah, se eu fosse Aladin
E surgisse pra mim
Um gênio que pudesse realizar
Sonhos do tipo assim
Desejos sem fim
Sob a proteção de Alah (Alah)
Entre encantos e magias
Nesse mar de fantasias
Faz de conta que encontrei
Quero paz e harmonia
Quero tudo que sonhei

Sou negro, sou índio
Sou filho da terra
A luz do saber (bis)
Que diz nao à guerra
Meu grito ecoa de verdade, liberdade

É, tão doce ser criança
E ter na mente a esperança
De concretizar, ser um popstar
Eu vou
Vou te seduzir amor, amor
Belo corpo escultural
Acertar na loteria
Brilhar na avenida neste carnaval

Desejo amor sincero, Inocente
Nossa escola acende a chama
Dos desejos mais ardentes (bis)
Desejo a vitória, e muito mais
A Baixada pede paz

2004

ENREDO: Sorria... Sou Rio, sou Inocentes, sou carioca, sou Pan e serei Olimpíadas
AUTOR(ES): Ronaldo Soares (Naldo), Flávio Borges, Eduardo Fontes, Reinaldo Grey e Paulinho Bala

Rio de Janeiro
A mão de Deus te abençoou
Te fez mais lindo
Este povo tão querido
Que sente orgulho
E o Pan vai sediar
Danado, sarado
Irreverente e hospitaleiro
Se deixe carioquizar
2012 é o sonho brasileiro

É carnaval, amor
Tia Ciata é show (bis)
Sem malandragem
Sou trabalhador

Rio é paixão
Esporte é ação
Vem ganhar
Tem azaração, amor, sedução
Vem cantar
Rio é sol, é mar, felicidade
O Piscinão realidade
Maracanã tão popular
Hoje sou Inocentes da Baixada
A minha escola abençoada
E agora o esporte vai brindar

Eu sou o Rio e rio a toa
Sou carioca, terra boa
Do funk ao pagode (bis)
De Donga e Noel
Na boemia menestrel

2005

Enredo: O ouro do lixo - De onde vem, para onde vai. Reciclando com o pé no futuro
Autores: Juninho, Paulinho Pontes, Gilberto Gonçalves e Cassio

Sublime criação
És paraíso de beleza
Visão do criador
A perfeição da natureza
Mas a sede de ambição
Transforma o homem em devorador
O progresso, a tecnologia
Destroem tudo que a natureza criou

A terra chora de dor, afinal
O que fazer com o lixo do planeta (bis)
Tem que tirar da cabeça
A solução genial

Reciclar, reaproveitar
Transformar o lixo em luxo é a saída
Empresários, cidadãos
Vamos todos dar as mãos
Preservando a vida
Sou da "Cidade do Amor"
Trago a alegria
Fé no futuro, vamos gente a hora é essa
Ouça o grito de alerta nessa folia

A Inocentes chegou (chegou, chegou)
E vai pedir passagem
Reluz bem mais que ouro (bis)
É o meu maior tesouro
No carnaval da reciclagem

2006

ENREDO: A lenda das sereias - Rainha do mar
AUTOR(ES): Vicente Mattos, Dinoel e Arlindo Velloso

O mar, misterioso mar
Que vem do horizonte
É o berço das sereias
Lendário e fascinante
Olha o canto da sereia
Ialaô, Okê, laloá
Em noite de lua cheia
Ouço a sereia cantar
E o luar sorrindo
Então se encanta
Com a doce melodia
Os madrigais vão despertar

Ela mora no mar
Ela brinca na areia (bis)
No balanço das ondas
A paz ela semeia

Toda a corte engalanada
Transformando o mar em flor
Vê o Império enamorado
Chegar à morada do amor

Oguntê, Marabô
Caiala e Sobá (bis)
Oloxum, Inaê
Janaína, Iemanjá

(São rainhas do mar...)

2007

ENREDO: Chatô - A Fanfarra do Homem mais Sério e Engraçado do Brasil
AUTOR(ES): Douglas do Pulo, Flavio Ignez, Rafael Poesia, Cristiano Oliveira, Ailton Santos, Mc Chumbinho e Jorge Ney

Com ginga mansa eu vou levando
Planos lunáticos e aventureiros do ar
Sou filho do Leão do Norte
Rei do Brasil e um cabra de sorte
De Pernambuco minha infância colorida
Um pouco da minha vida, hoje vamos recordar
Com "os pés no chão" brinquei
O frevo e o maracatu dancei
Em Corbeville organizei um bacanal
Em Londres fiz a rainha brincar o carnaval

A bandeira do amor vou levantar
Fazendo o mundo todo festejar (bis)
Com a massa brasileira, vou sambar
Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá

Nessa saga delirante
Deixei de ser um diplomata importante
Como cacique da "taba"
Letras e som divulguei
Da ordem fiz desordem
A arte e a poesia me fizeram imortal
Vem com a Inocentes
Viajar nessa magia
Nesta festa sem igual

Brasil te dei asas
E a liberdade de um beija-flor (bis)
Brasil meu país
Sou jagunço Inocente, quero um carnaval feliz

2008

Enredo: Ewe, a cura vem da floresta
Compositores: Claudio Russo, Carlinhos do Cavaco, Temtemzinho e Nino do Milênio

Ewe, a cura vem da floresta
Ewe ôô em banto é catendé
Ossaim o protetor do poder de curar
Na fé nagô o orixá
Que busca no seio da selva
A seiva para preparar
O sumo, o banho, a magia
Magia que veio de lá

Da negra mãe não só ossaim
Vem de Alaketú, jejê e Angola (bis)
Na cura, o desejo mais puro
Fé no futuro, vai minha escola

Folhas da salvação, semente
Encontro milagroso
Com o poder medicinal
Plantas da nobre terra de Tupã
A luz de um novo amanhã é natural
Da reza pra acabar com o quebranto
A fumaça é o encanto do cachimbo da vovó
A natureza conjugada a ciência
No combate às doenças
Remédio que me faz melhor

O meu coração é Inocentes
De Belford Roxo, meu amor, eu sou feliz (bis)
O corpo são conduz a mente
Eu sigo em frente, vou na força da raiz

2009

Enredo: Do Rio Grande do Sul ao Rio de Janeiro, a Inocentes canta Brizola, a voz do povo brasileiro
Autore(s): Billy County, Ediespuma, Abilio Mestre-Sala, Licinho Jr., Marcelinho Santos e Alex

Voei com a pomba da paz
Num sonho de liberdade
Encontrei... este ser iluminado
Uma bela trajetória
Eterniza sua história
Seu destino foi traçado
Guerreiro com dignidade
Lutando por seus ideais
Mostrando o seu valor
Na vida pública se consagrou
Do sul para o Rio de Janeiro
Brizola... a voz do povo brasileiro

Um anjo fez brilhar a luz da esperança
Que batalhou levando fé no futuro das crianças (bis)
Educação... Prosperidade
É a receita da felicidade

Um sonhador idealista
Encantador nacionalista
Exala no ar o perfume da flor
No seio da democracia
Que ele tanto abraçou
E trabalhou pelo povo com dedicação
No caminho do progresso
Trouxe a modernização
E nasce o palco desta festa genial
Pra presentear o carnaval

Canta cidade do amor...
Do coração Inocente (bis)
Pra saudar o "rei do povo"
Faz a alegria dessa gente

2010

Enredo: Água para prover a vida
Autores: Jair PQD, Zé Carlos, Peniche e Gilmar

Amor caia na folia
Nas águas do tempo eu vou me acabar
Hoje a Inocentes em festa
Se manifesta, na luz do luar
Oh! Mãe água
Nossa riqueza milenar
Fonte de energia
Essência na cadeia alimentar (la-la-ía)
Ao mundo deu vida e beleza (nesse chão)
Luxuria prazeres da vida (emoção)
Teve o homem a sapiência
A consciência no seu caminhar
A fé simbolizou, também curou
E o povo abençoou

Rodas d'água
Faz mover o meu pilão (bis)
Roda sabedoria
No girar da evolução

Vem do céu
Lágrimas que brotam esperança
Tempestade traz bonança
No dia a dia e na indústria mundial
Sou brasileiro, sou do Rio de Janeiro
Sou Belford Roxo, a Cidade do Amor

Vou matar minha sede
Na mensagem de fé (bis)
Ainda é tempo
Acredite se quiser

2011

Enredo: De Guarulhos para o palco da folia, sonhos, irreverência e alegria. Mamonas para sempre!
Autores: Paulinho Pontes, Zé Carlos, Paulo Sorriso, Mariano Araújo, Dominguinho, Edson Tropical, Billy Conty, Edispuma, Marcelinho Santos, Licinho Jr e Geovane Mello

O show vai começar (oba)
No palco da alegria
É tempo de sonhar
Com os meninos de Guarulhos na folia
O jeito irreverente
Vivendo com prazer
Em cada rosto um sorriso
Que encantou eu e você
O som que contagia
Canções, toda magia
Não dá pra esquecer

Na Brasília amarela eu quero te levar
Vem comigo, vem menina, vem sambar (bis)
Tem dança do vira-vira, tem até sabão crá crá
O Robocop Gay vai te pegar

Mamonas, a brincadeira continua, amor
Um retrato alegre do Brasil
Miscigenação, conquistas e glórias
Marcando o sucesso nessa trajetória
Do céu vem a mensagem de esperança
Lição de vida pra humanidade
Lutar sem desistir, vencer
Em busca da felicidade

Vale a pena sonhar, acreditar
Coração Inocente é semente do amor (bis)
Bate forte e faz lembrar
Valorizando a herança que ficou

2012

Enredo: Corumbá - Ópera Tupi Guaikuru
Autores: Cláudio Russo, Fabio Costa, André Felix, Diego Tavares, Zé Glória, Ellen Cristina e Rodrigo Leal

Sou guerreiro, brasileiro
A terra é o meu sagrado chão
Conto a minha história
A trajetória, lenda em forma de canção
”Raíra” da fonte da vida
Cidade ungida na transformação
Nas cinzas da ambição caramujeiro a lutar
A guerra sangrou o meu coração
Para a paz acalentar

Chora viola e me faz lembrar
Os brasis do meu Brasil (bis)
É a força de um povo que vai se mostrar
Nesse acorde tão sutil

Vem vem lavar a imagem na festa de São João
O sagrado e o profano, juntos nessa tradição
Venho da fronteira, mulato, mestiço
Desse chão que me abraçou
Sinto uma brisa no ar
O berrante a tocar e o sol a se por
E na cidade do amor
O teu branco me torna um real sonhador
Um hino ao meu pantanal
Destino que vai desaguar
Vale a pena preservar

Meu coração vai bater mais forte por que
A Inocentes chegou pra brilhar (bis)
Por esse amor que me faz viver
Um índio Tupi... Eu sou Corumbá!

2013

Enredo: As Sete Confluências do Rio Han - 50 Anos de Imigração da Coréia do Sul no Brasil
Compositores: Billy, Dominguinho, Ildo, J. J. Santos, Juarez e Mará

Chegou o grande dia
Ao despertar de um sonho especial
Rufam os tambores na avenida
Coréia do Sul, se faz carnaval
E… as sete confluências concluir
Peço águas tranquilas pra seguir
Para deusa do vento a proteção
Rosa de Sharon
Recomeço e transformação
O respeito aos seus ancetrais
Refletem nos antigos rituais

Um rio de amor me leva
O destino soprou, saudade (bis)
Um porto seguro, o fututo revela
Um bom-retiro de esperança e liberdade

Sinto a emoção
Em cada expressão
Da cultura popular
Navegar, mudar a direção
O toque, se comunicar
A fé refletida na paz de um olhar
És um belo exemplo a seguir
Um caminho de luz a trilhar
E lá vou eu…
Colhendo os frutos dessa minha união
Braços abertos a imigração
50 anos nessa pátria mãe gentil
Coréia do Sul, suas águas cristalinas são o espelho
Na cadência da Baixada
Deságuam no meu Rio de Janeiro

Meu Oriente é você
Vim mostrar o meu valor (bis)
Inocentes, razão do meu viver
Avante cidade do amor

2014

Enredo: O Triunfo da América - o Canto Lírico de Joaquina Lapinha
Compositores: Altamiro, Tico do Gato, Vinicius Ferreira, Claudinho, Chiquinho do Bar, Manelão, Abilio Mestre Sala, Paulo, Juruna Zona Sul, Henrique Balanshow, Almir Há Há e Sidnei Pinto

(Maria Mineira)
Hoje os tambores anunciam
Tão belas notas que me guiam
Da pioneira voz de um lugar
Herança lições culturais
Viajam com seus ancestrais
Liberta a luz da razão em cordas vocais
Reluz feito oração, um esplendor a sua música
Unindo o piano ao tambor
Forjando um futuro de paz
A margem que se revelou
O encanto se faz

Desfrutando talento, venceu preconceito
Cobrou seu direito, superou desafio (bis)
Seguiu seu destino, mostrando ao mundo
O valor de uma mulher (aplaudida de pé)

Concerto da lança e a lira
Conserto o meu conceito de inspiração
A voz de Joaquina sai de Vila Rica
E ganha o mundo então
Lisboa aplaudiu o sonho brilhou
O príncipe ouviu a notícia ecoou
Oh! Negra mulher
Na expressão de sua arte quem diria
É inocente a magia no ritual de louvação
Na ópera do povo eu quero ser feliz de novo
O seu triunfo agora no meu coração

Mulata da Lapa sua voz encantou
Meu samba é uma linda sinfonia (bis)
Bateria tocou na cidade do amor
Esse é o tom que contagia

2015

Enredo: Nelson Sargento, Samba Inocente, pé no chão!
Compositores: André Malheiros, Tico do Gato, Vinicius Ferreira, Juruna Zona Sul, Abilio Mestre Sala, Chiquinho do Bar, Altamiro, Sidnei Pinto, Manelão, Ricardo Barbosa, Almir Há Há, Hélio Porto e Paulo Maurício Brasil

Salve a natureza
És realeza em seu olhar...
Na estação do amor bem-vindo
Faça mais lindo o meu cantar
Salve a boemia
A nostalgia das madrugadas ao luar
És número baixo, graduado
O Sargento refinado
Por talento na essência
Digno da mais alta patente
Das vielas sua gente vem prestar a continência
 
As flores em vida, amores em versos
Lastro da inspiração (bis)
A primavera refloresce
No coração
 
No sonho do sambista
Arautos multicores
Compositores, toda Mangueira
A tropa inteira, faz a referência a este bamba
Oh meu poeta pelos quintais da poesia
Sempre que regas melodia vejo brotar a flor do samba
Nelson bendito seja este dia
Em que a lágrima profana
O negro forte em toda sua fidalguia
 
Inocentes é teu calor que me socorre
Nos becos da favela pé no chão
(bis)
Fere a nota ao violão
O samba agoniza mas não morre

2016

Enredo: Cacá Diegues - Retratos de um Brasil em Cena
Compositores: Serginho Castro, Tentenzinho Jr, Rudá Neto e Marcelo Fernandes

Vai partir... nos trilhos da alegria vai seguir o trem
Vem nessa meu amor, vem ser feliz também
O show vai começar
Em cena um menino iluminado
Seu destino foi traçado... Alagoano abençoado
No brilho de um nordeste fascinante
Na arte cultivou a bela flor
Exilado o sonho não acabou
Cacá Diegues vence a patrulha do opressor

Mulher brasileira beleza na cor
Xica da Silva escrava do amor (bis)
Tieta do Agreste, morena brejeira
Bye bye Brasil... Salomé e Dasdô

Nos olhos do negro o fim da escravidão
Ecoa a liberdade... num canto quilombola seu axé
Enfim abraça a felicidade
Favela o berço de Orfeu... inspiração em poesia
Acende a chama nesse rio de fé... Deus é brasileiro de verdade
Valeu Cacá! Por vir ao mundo
E alegrar a tanta gente
Quem te agradece é a Inocentes
O meu celeiro de bambas
Me faz brilhar mais uma vez em aquarela
Hoje a cadência da Baixada faz a festa
Receba o Oscar do samba

Meu coração é pura emoção
O cinema hoje invade a passarela
(bis)
Canta a cidade do amor
Bate forte no peito... Inocentes chegou

2017

Enredo: Vilões - O Verso do Inverso
Compositores: Samir Trindade, Ribeirinho, Neyzinho do Cavaco, Gilberto Oliveira, Beto Rocha, Thiago Alves, Elton Babu, Dilson Marimba, Júnior Trindade, Domingos do Peixe e Girão

Carnaval
Divina comédia do povo
E o mundo de pernas pro ar
O bem e o mal, virou o jogo
A barca tá pegando fogo
Vem desse jeito, amor
Que hoje eu tô que tô
Deixe a serpente te abraçar (oi)
Eu não sou marginal, sou marginalizado
Beijo roubado não é pecado

Cobriu a cabeça e o bumbum de fora
Eu também quero, é minha hora
(bis)
Por onde andam os heróis do meu Brasil?
Ninguém sabe, ninguém viu

Ô seu moço, foi essa vida que me fez assim (assim, assim)
Quando a máscara cair (deixa cair)
Por favor, olha pra mim
Desculpe amor, se um dia fiz você chorar
Foi ilusão, um personagem pra te encantar
Vou... levar a chave do seu coração
E guardar pra sempre no meu pavilhão
Sou de Belford Roxo um bom sujeito
Na charada dou meu jeito, minha resposta é no samba
Sou de Belford Roxo um bom sujeito
A Baixada também é... terra de gente bamba

Vou virar pelo avesso, de trás pra frente
De baixo pra cima, sou Inocentes (bis)
Mete a mão batuqueiro, o samba chamou
O vilão na avenida é vencedor