PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

IMPÉRIO DA TIJUCA - 2018

IMPÉRIO DA TIJUCA - 2018

Enredo: Olubajé – Um Banquete para o Rei
Compositores: Marcio André, Elson Ramires, Paulo Lopita 77, Núia e Samir Trindade

Quando Nanã gerou
Entregou seu filho a Iemanjá
Com todo amor ela cuidou
E lhe curou, na imensidão do mar
Salve o esplendor brilhante da manhã
Do filho iluminado de Oxalá e Nanã
Ele voltou…
Caçador, feiticeiro e bom de guerra
Batizado, senhor do sol e da terra
'
Obaluaiê jêjê nagô, é oluaiê, chama e calor
A cura de todo mal cobriu na palha
(bis)
Pode ter fé, a magia do velho não falha
'
Sapaktá, tribo dos ancestrais
Reinam mães senhoras e os orixás
Ossain, nas folhas o poder
Iroko, yewa, arroboboi oxumarê
Eu quero ver omolu dançar
No opanijé com o seu xaxará
Tem pipoca no alguidar, mandigueiro
Sinfonia imperial chegou no terreiro
Atôtô baluaiê, meu pai vem nos valer
O banquete para o rei vamos te oferecer
Espelho de gente guerreira
Que dá o suor na labuta, e faz Olubajé
No Império da Tijuca
'
Araloko, araloko pajuê
Ê pajuê ê pajuê (bis)
Vem o morro da Formiga, vem pra vencer