PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

GONZAGUINHA

GONZAGUINHA

          

            

              Nome Completo: José Luiz Gonzaga

 

 

       

              Ano de nascimento: 1962

           

                                                                     

   
O prata da casa Gonzaguinha foi a voz principal do Império Serrano pelo Grupo A no carnaval de 2008, após a saída de Nêgo. Com a volta deste em outubro de 2008, passou a dividir o microfone principal com o irmão de Neguinho de Beija-Flor.

Gonzaguinha começou como cantor e compositor do bloco carnavalesco União da Vila, no bairro de Irajá, no Rio. Também cantou sambas na Tradição em 1985. Transferiu-se para a Serrinha em 1997. No ano seguinte, assinou o samba campeão de 1998, “Sou ouro negro da Mãe África”, um dos mais bonitos daquele carnaval. 

Após ter sido um dos compositores do samba da Império Serrano em 1998, ele se afastou da escola por quatro anos. Nesse período (1999-2002) ele disputou sambas pela Grande Rio. Em 2000, ele integrou o carro de som da escola de Duque de Caxias, sendo apoio de Nêgo naquele ano.

Gonzaguinha voltou a fazer parte do carro de som do Império Serrano em 2003. Defendeu nas eliminatórias o samba escolhido para o desfile de 2008, “Taí, eu fiz tudo pra você gostar de mim”, de autoria de Marcão, Marcelo Ramos, Vando Diniz, Chupeta, Henrique Hoffmann, William Black, Celso Ribeiro e Zé Paulo.

O intérprete sempre se considerou preparado para assumir o novo cargo. “Sempre tive a esperança de ser o primeiro intérprete. Recebia incentivos de vários segmentos da escola e já conheço bem a bateria”, analisa. Gonzaguinha também participa nas disputas da Beija-Flor, da São Clemente e na Porto da Pedra.

Em 2007, além de ser apoio no Império Serrano, Gonzaguinha fazia jornada dupla, defendendo as cores da União de Vaz Lobo, sendo voz principal da escola do Grupo D, 3ª colocada no carnaval daquele ano. Em 2011, foi intérprete oficial do Favo de Acari.

Início: Tradição, em 1985
Primeiro ano como intérprete principal: 2008

1998 - Império Serrano (apoio de Carlinhos da Paz)
2000 - Grande Rio (apoio de Nêgo)
De 2002 a 2007 – Império Serrano (apoio de Carlinhos da Paz, Wantuir e Nêgo)
2007 - União de Vaz Lobo (intérprete oficial)
2008 - Império Serrano (intérprete oficial)
2009 - Império Serrano (apoio de Nêgo)
2011 - Favo de Acari
(intérprete oficial)

GRITO DE GUERRA: Alô, Império! Energia, Serrinha!

CACOS CARACTERÍSTICOS: “alô, comunidade”; “vem comigo agora”, “vamos lá, meu Império Serrano”; “é agora, é agora”; “vamos girar, minhas baianas”, “alô, minha velha guarda, minha ala dos cabelos brancos”; “bateria 40.3”; “energia, Madureira”

SAMBAS DE SUA AUTORIA: “Sou ouro negro da Mãe África” (Império Serrano/98, com Alexandre, Deo, Gonzagão, Marcão, Otávio Samba e Paulinho Gafieira).

Voltar à seção Intérpretes