PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

GERA

GERA

       

 

 

 

 

     

        Nome Original: José Geraldo Cavalcante

 

 

 

        Ano de nascimento: 1951   

                                                                      

   
          Antes de ingressar no mundo do samba, Gera foi jogador de futebol profissional. Atuava como goleiro e, numa partida, devido a uma bola dividida, quebrou o maxilar. Na mesa de operação, sofreu um choque anafilático que o deixou com uma marca no rosto até hoje. Após abandonar o futebol (jogou nas equipes profissionais do Sport Recife e do Santa Cruz, em Pernambuco, sua terra natal), formou um grupo de samba. Em Recife, conheceu Martinho da Vila, que o convidou a ir para a Vila Isabel. Na escola, começou no grupo de apoio que acompanhava o então puxador, Marcos Moran. Quando Moran deixou a Vila, Gera assumiu o microfone da agremiação.

Na Vila Isabel, durante mais de uma década, fez uma dobradinha inesquecível com outro grande puxador, Jorge Tropical. Gera deixou o bairro de Noel após o carnaval de 1999, para ingressar na Portela. Frequentemente, Gera enfrenta críticas, sendo acusado de ser um puxador sem carisma. Dono de uma voz grave, Gera tem uma interpretação correta na avenida, preocupando-se mais em conduzir o samba do que perder-se em gritos de empolgação desnecessários.

Entretanto, Gera sempre esteve na linha de frente do carnaval. Tanto é que nunca foi acusado de cometer deslizes na avenida, como cantar fora do tom ou esquecer a letra de um samba. Sua conduta é reconhecida por honrar os compromissos e os horários de shows e ensaios.

Gera tem quatro CDs gravados. Seu grande momento na avenida foi em 1988, quando conduziu o histórico desfile “Kizomba, a festa da raça”, em que a Vila Isabel obteve seu único título no Grupo Especial até então. Voltou à Vila Isabel, no carro de som comandado por Tinga, em 2010. Obteve notoriedade nas eliminatórias da Beija-Flor para o carnaval 2011, quando defendeu o cultuado concorrente de Erasmo Carlos para a escola, que teve como enredo Roberto Carlos.

INÍCIO: Unidos de Vila Isabel, em 1980

Primeiro ano como intérprete oficial: 1984 (Vila Isabel) 

1983 - Imperatriz (gravou o samba no disco, ao lado das Gatas)

1984 a 1999 – Vila Isabel (de 1994 a 1999, ao lado de Jorge Tropical)

2000 a 2004 – Portela

Desde 2010 - Vila Isabel (apoio de Tinga, Gilsinho e Igor Sorriso)

GRITO DE GUERRA: não tem um grito de guerra específico. 

GRITOS DE EMPOLGAÇÃO: não tem. Preocupa-se mais em interpretar o samba.

MAIS FOTOS DE GERA






Em 1988, cantando o antológico samba "Kizomba"


No clipe do carnaval de 1987


Capa de seu LP de 1988 "Um Canto Forte"