PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

DUDU NOBRE

DUDU NOBRE

           

         

Nome Completo: João Eduardo de Salles Nobre

       

Ano de nascimento: 1973

           

                                                                     

Artista consagrado na MPB, com atuação nos gêneros samba e pagode, Dudu Nobre começou sua trajetória carnavalesca ainda criança. Aos 10 anos, consagrou-se autor do samba da Alegria da Passarela (escola mirim que viraria a Aprendizes do Salgueiro), sob o tema "Mundo encantado da Turma da Mônica". Venceu disputas em outras escolas mirins e cresceu frequentando o Império Serrano, onde conviveu com lendas como Beto Sem Braço. Aos 17 anos, foi semifinalista na primeira disputa "adulta", na Mocidade (escola de seu coração), para o carnaval de 1993, o do enredo "Marraio feridô sou rei".

Após essa fase, Dudu passou a frequentar as rodas de samba do Cacique de Ramos, onde conheceu Zeca Pagodinho, Arlindo Cruz, Beth Carvalho e Grupo Fundo de Quintal. Músico e instrumentista, começou a fazer sucesso tocando cavaquinho e banjo na banda de Zeca Pagodinho, que considera seu padrinho musical, acompanhando o artista em gravações de discos, shows e em composições. Lançou-se em carreira solo em 1999, com o disco "Dudu Nobre". Em 2007, lançou o CD "Os mais belos sambas enredo de todos os tempos". O repertório deste disco foi selecionado após uma votação dos melhores sambas no programa Domingão do Faustão. Após este trabalho, foi convidado a ser comentarista da TV Globo nas transmissões dos desfiles das escolas de samba, função que exerceu por quatro anos. Em 2012, quando a Estação Primeira de Mangueira apresentou o enredo "Vou festejar! Sou Cacique, sou Mangueira" (uma homenagem aos 50 anos do bloco carnavalesco Cacique de Ramos), Dudu Nobre participou da gravação da faixa da verde e rosa no CD e cantou trechos do samba na Sapucaí como convidado em um segundo carro de som.

Para o carnaval de 2014, resolveu inscrever-se na disputa de três escolas: Mocidade, Viradouro e Império Serrano, emplacando vitórias nas duas primeiras. Com o desligamento de Luizinho Andanças da verde e branco de Padre Miguel, Dudu fez dobradinha com o intérprete Bruno Ribas defendendo o samba "Pernambucópolis" na Marquês de Sapucaí e na gravação oficial do CD da Liesa. Em 2016, Dudu emplacou samba na Unidos da Tijuca.

Ainda no final de 2013, Dudu Nobre lançou um DVD gravado ao vivo na Cidade do Samba, no qual apresenta 26 dos melhores sambas enredos de todos os tempos.

Inicio: 1983, na escola mirim Alegria da Passarela

2012 - Mangueira (participou da gravação no CD e cantou na Sapucaí como convidado)
2014 - Mocidade Independente de Padre Miguel (cantor principal junto com Bruno Ribas)
2014 - Unidos do Viradouro (participou da gravação no CD)
2016 - Unidos de Vila Maria (participou da gravação no CD)

GRITO DE GUERRA: Eterniza!

CACOS CARACTERÍSTICOS: "vamos lá Mocidade Independente", "alô minha bateria Não Existe Mais Quente".

SAMBAS DE SUA AUTORIA:"Pernambucópolis" (Mocidade/2014, com Jefinho Roddrigues, Marquinho Índio, Jorginho Medeiros, Gabriel Teixeira e Diego Nicolau); "Sou a terra de Ismael. Guanabaran eu vou cruzar - Pra você tiro o chapéu, Rio eu vim te abraçar" (Unidos do Viradouro/2014, com Diego Tavares, Zé Glória, Paulo Oliveira, Dílson Marimba, Júnior Fragga, D. Oliveira, Arlindo Neto, LC e William Neves), "Há uma Luz que não se Apaga" (Porto da Pedra/2015 - Ricardo Neves, Evaldo, Lequinho, Floriano do Carangueijo, Jedir Brisa, Miltinho, Manolo e Diego Tavares), "Nos reinos de sua majestade: o sonho" (Mocidade Unida da Glória - ES/2015, com Diego Nicolau), "Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado" (Unidos da Tijuca/2016, com Gusttavo Clarão, Claudinho Clarão e Zé Paulo Sierra), "A Vila mais Famosa, é a mais Bela, Ilhabela das Maravilhas" (Vila Maria/2016, com Rafa do Cavaco, Turko, Maradona, Paulinho Miranda, Diego Nicolau, Garoto Bom e Nenê da Vila), “Papo de botequim” (Mocidade Unida da Glória - ES/2016, com Diego Nicolau) e "A MUG dá as Cartas" (Mocidade Unida da Glória/2017, com Diego Nicolau).

DISCOGRAFIA:
Dudu Nobre (1999)
Moleque Dudu (2001)
Chegue Mais (2003)
Dudu Nobre - ao Vivo (2004)
Dois no Samba (2004)
Festa em Meu Coração (2005)
Maxximum: Dudu Nobre (2005)
Os Mais Belos Sambas Enredo de Todos os Tempos (2007)
Essencial (2008)
Roda de Samba ao Vivo (2008)
O Samba Aqui Já Esquentou (2011)
Os melhores sambas enredos de todos os tempos (DVD, ao vivo, 2013)

Colaborações:
"Tem que respeitar", de Bonde da Stronda (2012).


OUTRAS FOTOS DE DUDU NOBRE


Os canários da Mocidade em 2014: Dudu Nobre e Bruno Ribas, ao lado do então presidente Paulo Vianna (de óculos escuros)


Dudu (ao centro) com sua irmã Lucinha Nobre e Rogerinho, casal de mestre-sala e porta-bandeira da Mocidade em 2014


Dudu (com o microfone) na final da escolha do samba enredo da Mocidade para 2014


Dudu (fazendo sinal de positivo com as duas mãos) ao lado do intérprete Wantuir e parceiros disputando samba no Império Serrano para 2014


Dudu (ao centro, com o punho cerrado) com parceiros na final da disputa da Viradouro para 2014


Dudu (ao centro) ao lado de Luizito e Noca da Portela (de chapéu), no desfile da Mangueira em 2012

Voltar à seção Intérpretes