PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

DUDU BOTELHO

DUDU BOTELHO


      

     

 

 

 

       Nome completo: Eduardo Augusto Dudenhoeffer Botelho 

 

 

 

 

 

 

       Ano de nascimento: 1971

      

           

                                                                     


Nascido em 20/01/1971, Dudu Botelho começou a frequentar sambas já em 1986, quando influenciado pelo enredo em homenagem a seu bairro (Tijuca), se tomou de amores pela Império da Tijuca e pelo Salgueiro, escolas que passou a frenquentar desde então. Dez anos mais tarde, em 1996, cantou pela primeira vez na Sapucaí, exatamente na Império da Tijuca, escola que voltaria a defender em 97, 98, 99, 2000 e 2001. Em 2002, 2003 e 2004 veio cantando na Estácio de Sá, formando uma dupla com Serginho do Porto. Em 2005, enfrenta pela a primeira vez o desafio de cantar numa escola de samba como primeira voz e fora da Sapucaí, como intérprete da Acadêmicos do Sossego, no Grupo D, fechando o desfile na Estrada Intendente Magalhães. No mesmo ano, também ajudou, junto com Leonardo Bessa, o Arranco a voltar para o Grupo A, cantando na escola do Engenho de Dentro na terça-feira de carnaval na Sapucaí.

No Salgueiro, fez parte por muitos anos da equipe de Palco da Escola, animando o badalado ensaio de sua escola de coração. Tem também um trabalho como compositor, concorrendo todos os anos com sambas-enredos tanto no Salgueiro como na Império da Tijuca. É também compositor e intérprete de alguns blocos da cidade como "Nem Muda nem Sai de Cima", "Díscipulos de Oswaldo" e "Simpatia é Quase Amor".

Possui quatro vitórias como compositor no Salgueiro, é autor dos sambas de 2007, 2008, 2011 e 2014 da escola. (ficha enviada pelo próprio Dudu Botelho)


 Primeiro ano como intérprete: 1996 (Império da Tijuca)

1996 a 2001 – Império da Tijuca (apoio de nomes como Edson Bombeiro, Hamilton Vidal, Paulinho Mocidade, Celino Dias e Serginho do Porto)

2002 a 2004 – Estácio de Sá (apoio de Serginho do Porto)

2005 - Arranco (apoio de Leonardo Bessa)

2005 – Acadêmicos do Sossego (intérprete oficial)

 

GRITO DE GUERRA: Alô Salgueiro, a nossa escola é só alegriiiiiiiiiiiiiaaaaaaaa!!!

 

CACOS DE EMPOLGAÇÃO: Canta, canta minha escola; alegria alegria; tá bonito demais; êêê

 

SAMBA DE SUA AUTORIA: "Candaces" (Salgueiro/2007, em parceria com Marcelo Motta, Zé Paulo e Luiz Pião), "O Rio de Janeiro Continua Sendo..." (Salgueiro/2008, com Marcelo Motta, Josemar Manfredini, João Conga e Luiz Pião), "Salgueiro: Apresenta o Rio no Cinema" (Salgueiro/2011, com Miudinho, Anderson Benson e Luiz Pião) e "Gaia, a Vida em Nossas Mãos" (Salgueiro/2014, com Xande de Pilares, Miudinho, Betinho de Pilares, Rodrigo Raposo e Jassa).

 

Voltar à seção Intérpretes