PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

DIFÍCIL É O NOME

DIFÍCIL É O NOME

FUNDAÇÃO  31/03/73
CORES  Vermelho e Branco
QUADRA  Av. Dom Hélder Câmara, 6990
Pilares
Telefone: 2482-1683
Fax: 2289-6256
BARRACÃO  Av. Brasil, 1500

RESULTADOS - SAMBAS-ENREDO

HISTÓRICO

O consagrado e vitorioso bloco carnavalesco do subúrbio de Pilares, Difícil é o Nome, inscreveu-se na Associação como escola de samba em 1989, para disputar uma vaga no grupo de acesso. Seu desfile, sobre o animador Silvio Santos, foi considerado bom e obteve a terceira colocação. A escola chegou a desfilar pelo Grupo A em 1995. Encontrava-se no Grupo B até 2007, quando foi rebaixada para o Quarto Grupo. Com o vice-campeonato do Grupo C no Carnaval 2010, retornou à Sapucaí em 2011. Sofreria dois rebaixamentos consecutivos em 2012 e 2013. Se encontrava no Grupo D até voltar para o C com o acesso em 2017.

RESULTADOS DA ESCOLA

1989 - 3ª no Grupo SS
Seu Sorriso é a Nossa Alegria - Sílvio Santos 
Fernando Alvarez 

1990 - 3ª no Grupo C
Tua Glória é Lutar, Flamengo, Flamengo

1991 - 3ª no Grupo C
A Divina Elizeth

1992 - 3ª no Grupo C
Quem não Arrisca não Petisca
Luizinho 28

1993 - 9ª no Grupo B
Ela Merece, Paula do Salgueiro
Simone Martha

1994 - 1ª no Grupo B
Olubajé, a Festa da Libertação
Paulo Menezes

1995 - 12ª no Grupo A
A Grande Estrela, o Sol
Luizinho 28

1996 - 4ª no Grupo B
João, Nosso João
Paulo Menezes

1997 - 10ª no Grupo B
O Samba que Virou Suco
Sérgio di Tanger

1998 - 5ª no Grupo C
São amados Jorges guerreiros
Marinaldo Bezerra da Silva

1999 - 6ª no Grupo C
Viagem Encantada nas Águas da Fantasia
Marinaldo Bezerra da Silva

2000 - 3ª no Grupo C
Nos 500 Anos de Brasil, O meu Rio continua Lindo !!!

2001 - 12ª no Grupo B
O Gigante Suburbano - Norte Shopping
Comissão de Carnaval

2002 - 5ª no Grupo C
Central do Brasil, Orgulho de uma Nação
Fernando Alvarez

2003 - 3ª no Grupo C
O Notável Stepan Nercessian
Fernando Alvarez

2004 - 6ª no Grupo C
Vinte Anos de Glória da Liesa
Fernando Alvarez

2005 - 3ª no Grupo C
Retiro dos Artistas, proteção e gratidão a todos os artistas do Brasil
Comissão de Carnaval

2006 - 6ª no Grupo B
Olubajé, a festa da libertação
Comissão de Carnaval

2007 - 13ª no Grupo B
Rio das Ostras, a pérola brasileira
Fernando Álvarez

2008 - 5ª no Grupo C
Os Cantos e Encantos da Terra - Mãe de Todas as Coisas
Flávio Alberto Campello

2009 - 8ª no Grupo C
100 Anos de Glórias do Theatro Municipal
Flávio Alberto Campello

2010 - 2ª no Grupo C
No Domingo de Folia, o Parque de Diversões é a Nossa Fantasia
Luiz Cavalcanthé

2011 - 8ª no Grupo B
Aniversarius! Dies sollemnis natalis
Luiz Cavalcanthé

2012 - 10ª no Grupo B
Flor de Lis - Símbolo Universal! Hoje se faz presente no nosso Carnaval!
Luiz Cavalcanthé

2013 - 10ª no Grupo B
Rio de Janeiro, o filme
Wagner Almeida

2014 - 7ª no Grupo C
Raio de Luz para os negros – os tambores africanos clamam os orixás a liberdade
Luiz Cavalcanthé

2015 - 10ª no Grupo C
Difícil é o Nome entrou na roda para brincar!
Carnavalesco: Comissão de Carnaval 

2016 - 6ª no Grupo D
IdeAlice - O maravilhoso mundo dos sonhos!
Guilherme Dinis e Rodrigo Marques

2017 - 3ª no Grupo D
Difícil é não amar! Quadrilha do Sampaio 60 anos de história na cultura popular!
Sandro Gomes

SAMBAS-ENREDO

1989

Enredo: Seu Sorriso é a Nossa Alegria - Sílvio Santos
Compositor: Zé Paulo da Abolição (Zé Paulo Sierra)

Ligue ligue a televisão ô
Hoje é domingo, dia de se divertir
Depois dos comerciais, que que tem
Silvio Santos vem aí
Com seu talento, seu sorriso, sua graça
Conquistou a massa como comunicador

Batam palmas, ele merece (bis)
Batam palmas, para a TVS

Foi camelô
Vendendo Gilette Azul
Hoje ele é, o quê
O dono do Baú
Nasceu na travessa Bem-Te-Vi
Na Lapa foi aonde ele cresceu
De vez em quando tinha que fugir do rapa
Pra não perder o que era seu
Mas um dia aconteceu
Abriu-se a Porta da Esperança
Foi Manoel da Nóbrega que fez
Tornar real seu sonho de criança

O Difícil é o Nome está de bom astral (bis)
Trouxe Silvio Santos para esse Carnaval

1992

Enredo: Quem não Arrisca, não Petisca
Compositores: Jorge Moreira, Jorge Suburbano, Juarez Lima e Jorge Doda

Vem, vem de longe
De muito longe
Lá do tempo da vovó
Esse dito popular
"Quem não arrisca
Não petisca"
Hoje eu quero petiscar

Olha eu aí mais uma vez (bis)
Sou o coringa desse grupo três

A vida é um jogo fascinante
Um perde-ganha incessante
Ninguém resiste a tentação
De petiscar um coração
Eva deixou (deixou)
Adão comeu (comeu)
E o pecado aconteceu
Eva deixou (deixou)
Adão comeu a maçã
E o pecado aconteceu
Todo mundo arriscando
Por estar descamisado
Na loteria, no jogo
De carteado hoje o bicho
Tá pegando, tá que tá danado
Vale o escrito
Vamos ver o resultado

Façam o jogo a roleta vai girar (bis)
Meu cacife é alegria nesta festa popular

1994

Enredo: Olubajé, a Festa da Libertação
Compositores: Deni Poeta, Joel José, Paulo Roberto e Jair Sapateiro

Ouvi dizer que um novo rei viria a terra
Pra nos livrar
De todo mal que nela gera
Na festa do Olubajé
Irá surgir uma nova era

Condições de vida, paz, prosperidade (bis)
Saúde para toda humanidade

Com palha da costa cobrirá hê hê hê hê
Tapete de folhas de Oxalá
E as iaôs vão perfumar
Todos os salões para os Orixás
Pro nosso sonho poder se realizar
De presente eu quero paz e amor
Pra doença eu quero a cura
Dos sofrimentos e dor
Pra ciência, proteção divina
Das suas mãos, a medicina
Para as crianças, Axé
Esperança, eu quero mais calor
Difícil é o Nome
Vem cantando em seu louvor

Arêrê Obaluayê nos traga felicidade
A vida aqui está muito ruim (bis)
Nós queremos liberdade, Arêrê

1995

Enredo: A Grande Estrela: o Sol

Autores: ???

Vou mostrar
A grande estrela 
Hoje em forma de aquarela
Cintilante e tão bela
De energia sem igual
É dia e noite sem parar
Com encanto e magias (vou mostrar)
Vejam quanta alegria
Tem a lua como par
Ele é o sol brilhando na Sapucaí
Divina luz trazendo tantas emoções

 

Me faz derreter
Me faz te querer (bis)
Incendiando sempre os nossos corações

 

(E a Difícil canta assim)
É querido e adorado amor
Nome da terra do povo do outro lado (vou mostrar)
Foi relógio no passado
E até hoje guia a vida de alguém
Mas tem povo maltratado
O sertanejo é por você tão castigado
Bem pior no Oriente
Só um oásis vence o seu calor ardente
E o povo asteca com sua religião
Tinha o Deus do sol como sua adoração
É dito popular, razão do meu cantar
É vida e força dentro da mãe natureza

 

Vou me banhar, me acabar até voar
Vou curtir a natureza (bis)
E o astro-rei vai me levar

1996

Enredo: João, Nosso João

Autores: ???


Alô, João
Teu universo é tão belo
Teu coração
Que sempre foi verde-amarelo
Menino tricolor das Laranjeiras
Com determinação
Na vida, foi vencendo as barreiras
No esporte, a paixão
Gritei, não foi de brincadeira
Brasil tricampeão

 

E no planeta bola
Vou deitar e rolar (bis)
Taí a minha escola
Pilares vem jogar

 

Difícil é o Nome
Temos algo em comum
A galera te abraça
Lá no Tio Sam, pintou mais um
É nosso esse grande dirigente
Que uniu os continentes
Conquistando o ideal lalalaiá
Hoje a garotada te agradece
É isso aí
É tua a festa na Sapucaí

 

Vai começar o show
No gramado da folia (bis)
A bola vai rolar (rolar, rolar)
No toque da bateria

2006

Enredo: Olubajé, a Festa da Libertação
Compositores: Deni Poeta, Joel José, Paulo Roberto e Jair Sapateiro

Ouvi dizer que um novo rei viria a terra
Pra nos livrar
De todo mal que nela gera
Na festa do Olubajé
Irá surgir uma nova era

Condições de vida, paz, prosperidade (bis)
Saúde para toda humanidade

Com palha da costa cobrirá hê hê hê hê
Tapete de folhas de Oxalá
E as iaôs vão perfumar
Todos os salões para os Orixás
Pro nosso sonho poder se realizar
De presente eu quero paz e amor
Pra doença eu quero a cura
Dos sofrimentos e dor
Pra ciência, proteção divina
Das suas mãos, a medicina
Para as crianças, Axé
Esperança, eu quero mais calor
Difícil é o Nome
Vem cantando em seu louvor

Arêrê Obaluayê nos traga felicidade
A vida aqui está muito ruim (bis)
Nós queremos liberdade, Arêrê

2007

Enredo: Rio das Ostras, a Pérola Brasileira
Autores: Toinzinho, Carlos Sol, Igor Reis, Walter Alcerca, Paulo César e Sidney de Pilares

Pérola brasileira
De história singular
Dom Pedro à sombra da figueira
Ou navegando pelo mar
Por aqui passaram os jesuítas
E antigas civilizações
Tropeiros à luta, tudo começou
De Casimiro se emancipou

Vem, vem, nessa onda
Na praia virgem dá pra relaxar
Fim-de-semana (bis)
Lá no centro incendeia
O orgulho dessa gente
Tá no encanto desse mar

Natureza exuberante
De paisagens deslumbrantes
Vem descobrir, vem se encantar
Com riquezas que vai encontrar
Cidade mais bela não há
Gerando energia
É aconchegante e hospitaleira
”Rio das Ostras”...
Quantas histórias de amor tem pra contar
No coração pra sempre te levar
“Difícil é o Nome” dela não lembrar

Meu carnaval é “Rio das Ostras”
Um paraíso a te conquistar
Cantando vou revelar (bis)
Belezas desse lugar
Você vai se apaixonar

2011

Enredo: Anniversarius! Dies Sollemnis Natalis
Compositores: Julinho Cá, Oswaldo de Quintino, Ninho Pepeô, Nete Madureira e Eduardo Grilo

Um laço de união, celebração de amor
Foi lá no Egito que o festejo começou
Mitos, lendas e crendices pelo ar
Vem do fogo a magia a encantar
Na crença que renasce a esperança
Com fé o desejo alcança
Ecoam os votos de felicidades
E muita paz em seu coração
Neste elo de paixão

Te convidar desejo, nesta data especial
E o presente que eu quero (bis)
Me traz alegria
É a surpresa do meu carnaval

Tudo que tiver de ser será
E as guloseimas saborear
É hora de apagar as velinhas
Com brincadeiras vamos festejar
No mundo da imaginação
Serei palhaço, herói ou vilão
Sonhos, personagens fascinantes
Simbolizam esperança
Em um mundo de paz e amor
E hoje neste dia especial
Para adultos e crianças
O aniversário é uma festa mundial

Explode o amor, é carnaval
Venha viver a vida (bis)
Difícil é o Nome outra vez
Meus parabéns, nessa avenida

2012

Enredo: Flor de Lis, Símbolo Universal! Hoje se Faz Presente no Nosso Carnaval
Autores: Jorginho Moreira, Marquinho Capricho, Marcelinho Costa, Celso Bombeiro e Edson Baíga

Quem sou eu?
Muito prazer sou "la fleur-de-louis"
Brotei pra te encantar
Taí a minha história milenar
Dos bárbaros à realeza
Deslumbrante à francesa
Nos mantos, no selo do rei
Ornei moedas e a catedral... Lindo vitral
Simbolizei a meretriz, lendas ou realidade?
Valente escoteira, luz da felicidade

Nos jardins da vida desabrochei
Uma linda flor!
(bis)
Com a poesia eu me tornei
Uma canção de amor

Viajei o mundo afora
Nas cruzadas eu lutei
Águia, cruz ou um leão
Em cada brasão, ah! Como eu lutei
Das mãos do escritor
Premiada fui à tela
E na santíssima trindade fiquei tão bela
Bordando as bandeiras
Cintilando no meu pavilhão
Bailando, sorrindo, faceira
Na escola do meu coração

Difícil é o Nome, minha vida, meu amor
O nosso sonho vai se realizar
(bis)
Sou a flor-de-lis, a tua raiz
Pra sempre vou te amar

2016

Enredo: IdeAlice - O maravilhoso mundo dos sonhos!
Autores: Ricardo Santos, Amaro Poeta, Sidney Santos, Edinho do Banjo e Marcelo Fernandes

No portal da nossa história
Um coelho muito apressado
Me levou para este mundo
É fascinante... É encantado
Dois irmãos quanta discórdia
Oh! Meu deus misericódia
A magia no encanto das flores
Colorindo a nossa natureza
As borboletas que beleza!
Lagarta... Chapeleiro maluco...
Gato de chesirê... Lebre de março...
Loucuras na mesa do cachingulê
 
Rainha de copas com a sua tropa
Buscando a nobreza de uma flor de lis
(bis)
O bobo trocando alho por bugalho
Salvou minha cabeça por um triz
 
Despertei de um lindo sonho
Em outro labirinto eu entrei
Vivi numa era vitoriana
Através do espelho me encontrei
Agora eu quero saber
Qual é a Alice que está dentro de você?
Nos conte agora essa felicidade
É de pilares a eterna liberdade
 
Meu amor vem viajar na fantasia
Difícil é o Nome é alegria
(bis)
Idealice quanta emoção
Respeita as cores do meu pavilhão

2017

Enredo: Difícil é não amar! Quadrilha do Sampaio 60 anos de história na cultura popular!
Autores: Jorginho Moreira, Sidney de Pilares, Prof. Laranjo, Alexandre Valle Filho e Willian Salão

Difícil é te esquecer
O teu nome é saudade
Impossível deixar de te amar
Por toda eternidade
Exemplo de vida, diva querida
Guerreira que a arte consagrou
Em cada personagem
Uma história legada de amor
E foi da fé na Santa Conceição
Que tudo começou

Passaraio, carrossel de flores
Moinho, fitinhas em cores
(bis)
Com o trenzinho pelo túnel vou passar… Anarriê!
Sinhazinha quero ser seu par

E assim… de um casamento caipira
Nasce a bendita família
A rainha do folclore nacional
Bordou na herança
O amor à comunidade
O samba, festejos… a fraternidade
Lá vai seu grupo de brincantes
Pelo mundo a encenar
Colecionando troféus
Receba nossa homenagem
“Carmem Perrota” no rei do céu

Vamos dançar quadrilha, viva São João!
60 anos de paixão (bis)
Vem do Sampaio a trupe feliz
Comemorar… no arraiá da flor-de-lis!