PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

ACADÊMICOS DO DENDÊ

ACADÊMICOS DO DENDÊ

FUNDAÇÃO  25/06/92
CORES  Azul e Branco
QUADRA  Estrada do Dendê, 191
Tauá
Ilha do Governador
21920-000
Telefone: 3081-1958
BARRACÃO  Rua Francisco Bicalho, s/n
Centro

RESULTADOS - SAMBAS-ENREDO

HISTÓRICO

O G.R.E.S. Acadêmicos do Dendê se originou do antigo Bloco Unidos do Dendê, em 1965, depois da extinção do Bloco Unidos da Cova da Onça. Posteriormente, personalidades como Alcides, Moacir, Filinho, Tino, Benizário, Fizinho, China e Aurélio se reuniram na residência do Sr. Alcides localizada no Morro do Dendê afim de formar a nova Comissão de Carnaval.

Dessa maneira foram escolhidos como presidente, tesoureiro, diretor de harmonia, carnavalesco e diretor de bateria ,respectivamente, os senhores Alcides, China, Moacir, Benizário e Tino. O bloco se tornou então, o grande campeão da categoria banho de mar a fantasia e em campeonatos internos na Ilha do Governador.

Um breve intervalo nas atividades do Unidos do Dendê contribuiu para o surgimento de dois novos blocos: Canarinhos e Falange. Em 1990, a união desses dois grupos daria um novo impulso ao carnaval da comunidade; formou-se com força total o Bloco de Embalo Unidos do Dendê.

Nessa empreitada reuniram-se então, José Carlos, Jorge, Irani, Ubiraci de Oliveira, Marta Pereira, Val, Maria e João que com sua imensa contribuição para o sucesso do bloco o denominou como Bloco Carnavalesco Unidos do Dendê consagrando-se campeão em 1991. No ano seguinte o bloco alcançou o título de G.R.E.S. Acadêmicos do Dendê, tendo como cores o azul e o branco, que decoram o seu pavilhão. Em 2017, foi rebaixada do Grupo D para o E, o último grupo.

RESULTADOS DA ESCOLA

1992 - no Grupo
Rio, que te quero Verde
Deco e Zezinho

1993 - 2ª no Grupo SS
Tem Cupido no Samba
Deco e Zezinho

1994 - 1ª no Grupo C
Ser Chic na Avenida Chic
Amarildo de Melo

1995 - 1ª no Grupo B
Essa Água é Fogo
Amarildo de Melo

1996 - 2ª no Grupo B
Prédio Roubado, Ponha-se na Rua ... Ora Pois, Pois !
Amarildo de Melo

1997 - 9ª no Grupo A
Do Pasto Fantasia, do Gado Alegoria
Edson Siqueira

1998 - 11ª no Grupo B
Africano ou Baiano ? Sou Natural dos Orixás, Sou o Tempero do meu Rio de Janeiro, Sou Carnaval
Betto Maia e Pierre Le Petit

1999 - 12ª no Grupo C
Escola não se apresentou para o Desfile

2000 - 9ª no Grupo D
Dos Filhos deste Solo sou Mãe Gentil, Muito Prazer Pátria Brasil
Antônio Roberto e Alaôr Júnior

2001 - 1ª no Grupo E
Kid Morengueira, o Malandro no Dendê
Antonio Carlos da Costa

2002 - 7ª no Grupo D
De Azul e Branco o Dendê Canta a Bossa Nova, Chega de Saudades...
Antônio Carlos da Costa

2003 - 7ª no Grupo D
O Brasil e os Seres Fantásticos
Arnon Carvalhaes

2004 - 9ª no Grupo D
O Cruzeiro que traz o Real desembarca no Carnaval
Jorge Mendes

2005 - 5ª no Grupo D
Na história do relógio, tudo tem hora certa
Jorge Mendes

2006 - 2ª no Grupo D
Com trabalho e cultura os afros-descendentes constroem o Brasil
Inalda Pimentel e Carlos Albuquerque

2007 - 2ª no Grupo C
Licença vamos pedir, pra nossa folia brincar, quem quiser entre na dança, se assim lhe agradar!
Severo Luzardo

2008 - 6ª no Grupo C
Lendas à Brasileira, com Sabor de Manga e Cheiro de Jasmim
Severo Luzardo

2009 - 10ª no Grupo C
Pode Preparar o seu Confete, este Ano na Avenida tem Manchete
Paulo Brasil

2010 - 13º no Grupo C
O nascimento de uma estrela. De Niterói para a história, de Deixa Falar a Estácio de Sá, Ismael Silva, sua vida o Dendê contará!
Almir Jhunior e Wenderson Cardozo  

2011 - 3º no Grupo D
Saideira, uma paixão nacional
Severo Luzardo e Marcio Pulukuer

2012 - 4º no Grupo D
Loucos pela Ilha
Carlos Carvalho

2013 - 5º no Grupo C
Pode chegar freguesa! O Dendê mostra a cultura e alegria da feira!
Carlos Carvalho

2014 - 11º no Grupo C
Nosso samba tem história, nossa escola é de samba!
Inalda Pimentel e Marcel Albuquerque

2015 - 6º no Grupo C
A Ginga da Rainha
Rodrigo Meiners e Severo Luzardo

2016 - 11º no Grupo C
Wandyr Trindade, sua estrela vira um sonho na Avenida!
Luiz Antônio de Almeida
e Severo Luzardo


2017 - 12º no Grupo D
Viagem Fantástica na Arca do Poetinha
Luiz Guilherme Alexandre

SAMBAS-ENREDO

1997

 

Enredo: Do Pasto Fantasia, do Gado Alegoria

Autor(es): Mingau, Leo da Ilha, Waldir, Ednaldo de Lima e Tonho 

Crenças e lendas viemos contar
E encantar
O boi da cara preta vai pegar
Prepara o churrasco pra gente traçar
Do Egito vem o boi Ápis, quem diria
O Minotauro é o grego da mitologia
Sagrado é presença de fartura
Pois lá na Índia seu comércio faz fortuna
Esperto foi Maurício de Nassau
Em sua farsa fez até o boi voar
Me diz quem foi, me diz quem foi
Que sugeriu selo postal "olho de boi"

Bumba-meu-boi, meu Boi-bumbá
Pegue a sua fantasia (bis)
Vem com a gente festejar
Presença marcante na história do Brasil

Influenciou nossa cultura
A pecuária deu sua contribuição
Se expandiu e provocou ocupação
No Centro e Sul o auge ele atingiu
Pra aquela área o imigrante atraiu
E a minha escola vai riscando nesse chão
Da passarela onde o rei é o peão
É hora de aplaudir, arquibancada
Hoje é o dia de rodeio e vaquejada

Do pasto, a fantasia vamos ver
Do gado, alegoria tem Dendê (bis)
Segura peão, solte seu coração
E caia na folia

2006

Enredo: Com trabalho e cultura, os afros-descendentes constroem o Brasil
Compositores: Gugu das Candongas, Almir da Ilha, Pardal, Doum e Marquinhos do Banjo

Vem de além-mar
Navios negreiros
Onde o cativeiro existia
Negro chorava, negro sofria
É negro que vem de Angola e Guiné
Tem sua força e sua fé
No solo ele vai cultivar
Riquezas nesse chão
No tempo da escravidão

Ô ô ô ô ô ô ô ô ô ô
Seu coração na África deixou ô ô (bis)
O canto de lamento ecoou

O negro tem força, tem raça
Bota a mão na massa, constrói a nação
Lutando por liberdade
Herança dessa africanidade
Palmares, é Zumbi, é Quilombo, é Palmares
É cultura que vem pelos mares
E a cana-de-açúcar vingou
Misturando raça, temperando cor
A igualdade ainda não chegou

Tem Dendê, tem capoeira
Chica mandou Zé cair na brincadeira (bis)
De Anastácia um axé pro pessoal
De azul e branco eu vou brincar meu carnaval

2007

Enredo: Licença vamos pedir, pra nossa folia brincar, quem quiser entre na dança se assim lhe agradar
Compositores: Gilberto Lua, Maneco, Bruno Revelação, Pedro Migão, Cadinho da Ilha e Aloisio Villar

A minha estrela vai brilhar
Eu vou te emocionar
Muito prazer, eu sou Dendê
Seu moço, ouça essa prosa
Tem bailado e poesia
Pra cultura construir
Tem Cavalhada, Maracatu, Congo e Congada
Anarriê, vem dançar, é São João
Amor vou conquistar seu coração

A saga de um povo, que canta e é raiz
Tem caboclinho, muito feliz (bis)
Hoje não quero saber de tristeza, vou extravasar
Com a bateria arrepiar

Com os seus pandeiros
Pastorinhas vão passar (pra lá e pra cá)
Se o meu boi está morto
Outro vou mandar buscar
Hoje li no matutino, tem folia do divino
O Clóvis bate bola pela rua
E o cortejo continua

Sou Dendê de azul e branco, eu sou
Quem quiser entrar na dança, vem dançar
Licença vamos pedir, pra nossa folia brincar (bis)
Aplausos que o show vai começar

2008

Enredo: Lendas à Brasileira, com Sabor de Manga e Cheiro de Jasmim
Compositores: Aloisio Villar, Barbieri, Bruno Revelação, Cadinho, Gilberto Lua, Marquinhus do Banjo, Pedro Migão, Serjão do Cavaco e Walkir

Vou contar lendas desse meu país
O povo diz que o boto rosa é sedutor
E Guaraci com seu amor criou a lua
Negrinho do Pastoreio
Busca comigo neste mundo inteiro
O caminho da cidade encantada
A gralha azul vai encontrar

O povo sabe o que diz, a lenda lembra a raiz
E o cortejo vai continuar (bis)
Contando histórias
Minha escola vai brilhar

Lendas de paz e amor, assombrações e pavor
De heróis e liberdade
Aroma, delicado sabor
Mangas de jasmim falam de saudade
Ao luar mulheres que amam
Seduzem ao cantar
A fantasia colorindo meu sonhar
Recordar o passado é preservar

Sou Dendê de azul e branco, eu sou, eu sou
O folclore popular eu vou cantar (bis)
Com a minha bateria, bate forte, contagia
Faz o corpo arrepiar

2009

Enredo: Pode preparar o seu Confete, que este ano na Avenida tem Manchete!
Compositores: Barbieri, Ito Melodia, Marquinhus do Banjo e Timbó

Vem meu amor
Hoje quero abrir meu coração
Botei a boca no mundo
Por um segundo, chorei de emoção
Ao recordar belos carnavais
Bailes e desfiles sem iguais
Viajei no tempo, vesti a fantasia
Nas cores da telinha, nostalgia
Pierrot e colombina se encontram pra amar
Eu tô ao vivo, tô na tela, tô no ar

Na Bahia meu dendê tem axé
Manaus e Sampa também têm samba no pé (bis)
Cheguei ao Rio, me embalei na poesia
Brinquei na rua e caí na folia

Pode esquentar o tamborim
Minha cidade é do samba, sim
Vou congelar esse momento de amor
A sua imagem tem muito valor
Faço desse sonho a realidade
O sambista é o artista de verdade
Com a minha bateria vim pra te encantar
De azul e branco colorir o teu olhar

Vou na revista, vou no rádio e na TV
Minha receita da vitória tem Dendê (bis)
Vou espalhando na avenida meu confete
Aconteceu no carnaval virou Manchete

2011

Enredo: Saideira, uma paixão nacional
Compositores: Renan, Richard, Kinho PQD, Fafa Mau Mau e Marcelo WQ

Vou contar...
Histórias de uma velha companheira
Servida no palácio de Odin
Trazida por belas mensageiras
Desenhada na argila a receita da bebida
Na Roma antiga teve sua expansão
Por um decreto do rei
Vem dos mosteiros a sua fabricação

Brindar ... Brindei!
Provei do ouro líquido, gostei
(bis)
Andei nos bares, nos botecos, botequins
Um mestre cervejeiro me tornei

Festeiro, eu sou
Lembrei Munique em Blumenau
Tanto faz seja noite, seja dia
Tem gelada na cozinha, tem batuque no quintal
Na tristeza ou na alegria
Sou brasileiro, tenho fé, eu sou assim
Mas todo cuidado é pouco
Eu não sou louco, tem lei seca por aí

Eu sou, o rei da saideira
Do combustível que agita o carnaval (bis)
Sou Dendê, vou brincar a noite inteira
Cerveja paixao nacional

2012

Enredo: Loucos pela Ilha
Compositores:
Lobo Junior, Bruno Revelação, Neco do Banjo, Carlinhos Fuzil, Birazão, Juarez da Farmácia, Kinho PQD, Carlos Melo (Mistura), Marcelo China, Fafá Mau Mau e Marcelo WG

Reflete na imensidão
Traduz a paixão que me faz sonhar
Eu vi no chão batido do terreiro
Rodas de samba, jogos e banhos de mar
Ilha de tantas histórias
Cantada em verso e prosa
Que Natal se encantou
De um sonho de amantes
Do samba assim fundaram
A União da Ilha do Governador

Segura a marimba calouro
Minha canção é o meu tesouro
É festa profana
(bis)
É de bar em bar
Meu sorriso não pode chorar

Louco pela Ilha eu fiquei
Nas asas da minha madrinha voei
Sambistas imortais, antigos carnavais
Velhos tempos que não voltam mais
Na voz do mestre Aroldo Melodia
Suor, amor e fantasia
A simpatia coloriu meu coração
Cantei, sambei, sonhei que a vida fez um rei
É hoje o dia de exaltar a União

Compra que eu vendo alegria, paga pra ver
Vem cair nessa folia, com a Ilha no Dendê (bis)
Abrakadabra pra sorrir não tem idade
Eu vou te dar um porre de felicidade

2017

Enredo: Viagem Fantástica na Arca do Poetinha
Compositores:
Cadinho da Silva, Gugu das Candongas, Marquinhus do Banjo Mendes, Rosângela Cunha, Antônio Costa “Tuninho”, Maneco Silva, Rafael Mikaiá e Roger Linhares do Espírito Santo

O poeta volta a ser criança
Na literatura infantil
Dos seus versos brotam a esperança
O nosso lindo mundo coloriu
Vem brincar, sonhar
Correr, mudar essa partida
Muita história pra contar
Juntos vamos aprender com a vida

Era uma casa muito engraçada
Não tinha teto não tinha nada
(bis)
É muito bom saber ouvir essa canção
Abrindo a porta do meu coração

Vem navegar nesse mar azul
Viajando de norte a sul
Numa sinfonia musical
Tanta magia sem pirlimpimpim
A criançada cantava assim
O pato que corre do leão à toa
Tem borboletas e abelhas que voam
A corujinha que feinha quer brincar
Com o gatinho que não pára de miar
Vem ver como é legal
Cantar Vinícius nesse carnaval

No alto do morro tem um novo dia
O arco-íris no céu a sorrir (bis)
Eu vi a paz amanhecer
Na arca do samba Noé e Dendê