PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

Celinho Maneiro

CELINHO MANEIRO

      

   

     Nome completo: Célio P. Carvalho 

    

       

     Ano de nascimento: 1970

     

                                                                    

Celinho Maneiro, que trabalha como funcionário público municipal há 17 anos, atua no ramo da música desde 1989, quando iniciou sua trajetória na Imperatriz Leopoldinense como intérprete de quadra e shows da escola de Ramos. Antes, já fazia parte como um dos intérpretes principais do extinto Bloco Chega Mais, do Parque Oswaldo Cruz, no complexo de Manguinhos.

Celinho permaneceu até 1996 na Imperatriz, quando, através do Mestre Silvão e do Mestre Luiz Carlos (hoje diretor de carnaval da Renascer de Jacarepaguá) na época 1º e 2º Mestres de Bateria da Unidos da Tijuca, foi solicitado para realizar um trabalho na escola tijucana. Foi aí que o presidente Fernando Horta o convidou para ingressar a equipe do carro de som.

A estreia na avenida aconteceu em 1997, quando, junto com o intérprete oficial Serginho do Porto, cantou o samba-enredo sobre o Jardim Botânico. Em 1998, ficou fora do carnaval, mas nesse meio tempo fez parte de uma equipe administrada por Mestre Odilon, realizando shows na Região dos Lagos durante 14 dias, antes e depois do carnaval. Em 1999, Celinho Maneiro voltou a fazer parte da equipe do carro de som da Unidos da Tijuca, apoiando David do Pandeiro, quando a escola proporcionou um dos mais belos desfiles e sambas já cantados na Marquês de Sapucaí, com "O Dono da Terra".

Celinho permaneceu na Unidos da Tijuca até o carnaval de 2000, quando foi convidado a retornar à Imperatriz Leopoldinense, integrando a equipe do carro de som, em apoio à Paulinho Mocidade, realizando os carnavais de 2000, 2001 e 2002. Logo em seguida, com a saída de Paulinho Mocidade, foi novamente apoio de David do Pandeiro em 2003. Às vésperas do carnaval 2004, após uma discussão com a diretoria da escola durante o último ensaio técnico na Marquês de Sapucaí, David foi demitido. Por este fato, e sem intérpretes oficias disponíveis, a diretoria da escola resolveu nomear Ronaldo Yllê como a voz principal e toda a equipe do carro como oficiais para o desfile. Em 2005, o intérprete Ronaldo, já refeito do susto da responsabilidade, foi nomeado como de fato e direito e Celinho cantaria, junto com Ronaldo, mais uma obra considerada antológica pelos críticos, que foi o samba-enredo “Uma Delirante Confusão Fabulística”.

No ano de 2006, Celinho Maneiro retornou à Unidos da Tijuca, onde está até hoje. Cantou com Wantuir de Oliveira os carnavais de 2006 e 2007 e 2008 e desde 2009 é apoio de Bruno Ribas.

Fora o carnaval oficial na Sapucaí, Celinho foi intérprete do bloco carnavalesco “Discípulos de Oswaldo", da Fundação Oswaldo Cruz, durante o ano de 2005 e também foi intérprete oficial do bloco “Cata Corno” da cidade de Miguel Pereira, durante o carnaval de 2009.

Celinho também é aplicado na sala de aula, sendo aluno da 4ª Turma de Gestão de Carnaval da Faculdade Estácio de Sá, onde se encontra no quarto e último período de formação do referido curso.

Ficha e fotos enviados pelo próprio Celinho Maneiro

INÍCIO: Na Imperatriz Leopoldinense em 1989, como intérprete de quadra e show em Ramos.
1997 e 1999 - Unidos da Tijuca (apoio de Serginho do Porto e David do Pandeiro)
2000 a 2005 - Imperatriz Leopoldinense (apoio de Paulinho Mocidade, David do Pandeiro e Ronaldo Yllê)
Desde 2006 - Unidos da Tijuca (apoio de Wantuir, Bruno Ribas e Tinga)

GRITO DE GUERRA: Alô... (Nome da Escola), canta, dança minha comunidade!

CACOS DE EMPOLGAÇÃO: "Vai!", "Há minha bateria", "mandei meu cavaco chorar", "segura harmonia", "alô minhas baianas", etc.

MAIS FOTOS DE CELINHO MANEIRO


Com a madrinha de bateria Adriane Galisteu


Em 2006, com a rainha tijucana Fábia Borges


Celinho está à direita de Bruno Ribas (C), puxando a Unidos da Tijuca em 2009


Celinho (D) no carnaval de 2007


Celinho é o segundo da esquerda pra direita na equipe de cantores da Unidos da Tijuca, comandada por Bruno Ribas (de branco)


Com Alex de Oliveira


Com Mestre Odilon


Puxando o bloco Cata Corno em 2009