PRINCIPAL    EQUIPE    LIVRO DE VISITAS    LINKS    ARQUIVO DE ATUALIZAÇÕES    ARQUIVO DE COLUNAS    CONTATO

Os sambas de 1975 - Acesso A

Os sambas de 1975 - Acesso A

GRAVAÇÃO DO DISCO - O LP de 1975 é meio fraco. A gravação se assemelha muito à do Grupo 1-A. A bateria aparece sim, mas com pouco destaque. As caixas, assim como o cavaco e a cuíca, tem um som muito pesado. A voz do intérprete é extremamente audível. O engraçado é que os tamborins sumiram, pois não consegui "achá-los" em nenhuma das faixas. A safra é apenas razoável. A maioria dos sambas é mediana, mas não horríveis. Os melhores do vinil são os da Lins Imperial, Paraíso do Tuiuti e Unidos da Tijuca. A safra também possui o lamentável samba da Unidos do Bangu, uma das músicas mais horrorosas que eu já ouvi na vida. NOTA DA GRAVAÇÃO: 7 (Gabriel Carin).

1A - LINS IMPERIAL - Maravilha! Extremamente dolente, a melodia do samba-enredo é impecável. Variações perfeitas, aliadas uma letra fantástica. A obra-prima de Jorge Amado, "Dona Flor e seus dois maridos", gerou uma obra excepcional. Seu começo é extremamente poético ("Em cada coração uma saudade/Em cada saudade um grande amor/Dona Flor com seus encantos/E o seu coração sofredor"). A repetição de palavras e versos como "chorou", "sofredor", "oi, lá vem ela" é uma pérola, herdada dos mestres Silas de Oliveira e Martinho da Vila. Os três refrões são de ouvir de joelhos. Imprescindível! Uma pedrada do LP! NOTA DO SAMBA: 9,7 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

2A - FOLIÕES DE BOTAFOGO - Apesar de não lá grande coisa, é um samba salvo pelos refrões. A melodia em muitas partes é desanimada, porém não é ruim. A letra é criativa, com termos bem poéticos. Uma bela homenagem a Aleijadinho, mas passa despercebida no disco, principalmente depois de uma paulada da Lins Imperial. NOTA DO SAMBA: 8,4 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

3A - SANTA CRUZ - Minúsculo! Das quatro partes desse samba, duas são refrões e as demais são microscópicas. É outra obra de Jorge Amado constada no LP. A melodia assimila lirismo com animação. Destaque para o refrão "Tem vatapá, tem acarajé/Quem tem medo de mandinga/Usa figa de guiné". NOTA DO SAMBA: 8,8 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

4A - UNIÃO DE JACAREPAGUÁ - Outra faixa sem muito brilho, mas simpática, falando da vinda de Dom João VI ao Brasil. A exaltação ao monarca no Brasil é bonita, com destaque a letra, que explora o enredo com valentia. Só tiraria uns trechinhos meio retos da melodia. Mas é ainda um samba que me agrada. NOTA DO SAMBA: 8,5 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

5A - JACAREZINHO - Mas uma faixa simpática. "Catarina Mina" é um samba com um início ao estilo dos sambas-enredo antigos ("Trazemos para este carnaval/Um fato importante/Da era colonial"). Destaco a melodia do refrão "Foi, foi Catarina Mina/Preta bela, preta fina/Empolgava a multidão" e o entrosamento perfeito de intérprete-coro-bateria. Samba excelente! NOTA DO SAMBA: 9,3 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

6A - PARAÍSO DO TUIUTI - Até quem fim outra obra-prima de valor. O LP começou a cambalear até que voltou a manter o nível com o samba da Jacarezinho e esse da Tuiuti. Melodia fantástica, somada a uma letra belíssima, que faz de coração uma homenagem verdadeira à Cecília Meirelles. Destaco as mudanças repentinas das notas melódicas. Assim como a faixa anterior, ele começa ao estilo dos antigos ("Hoje/Estou nos braços da poesia/Num paraíso de alegria/Está em festa o meu interior"). O refrão "A viagem nunca mais/Poema dos poemas/Obras verdadeiramente geniais" é esplendoroso! Incrível mesmo!!! Já o outro é bem mais animado, na qual eu vivo cantarolando ("Canta, meu povo/Este samba original/Em memória à grande dama/Da literatura nacional"). Extraordinário! Na faixa, os agogôs fazem a festa o tempo todo. Curiosidade: foi o único samba do Acesso que entrou no LP de Jamelão, "Os Melhores Sambas-enredo 75", cujo disponibilizei na seção Download e realmente é uma versão encantadora. NOTA DO SAMBA: 9,5 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

7A - IMPÉRIO DA TIJUCA - Samba agradável. Possui uma melodia muito simpática, mesmo acelerada. A letra é recheada de criatividade. O refrão "La-ra-la-la-la-la-la, ô ô ô" é super bacana! Entre os momentos que eu mais gosto está "E a linda Cacique o elegeu seu amado/Mostrou-lhe sua cidade/De ruas prateadas, seu fabuloso tesouro/Seu castelo dourado/E também lhe deu um Muiraquitã encantado". Fantástico! NOTA DO SAMBA: 9,3 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

1B - TUPY DE BRÁS DE PINA - A introdução com a bateria me fez lembrar muito a da faixa da bateria da Mocidade de 1998. Ao contrário do que viria no ano seguinte, este é um samba bonito de se ouvir, mas segue a mesma linha unindo melodia bizarra com letra sem conteúdo. Neste caso, a melodia é belíssima e casa inteligentemente com a letra. Porém esta última é meio esquisita, até porque ela não tem quase conteúdo nenhum. Tenta ser poética, mas chega a apelar para termos difíceis só pra dizer que é uma obra-prima. Veja: "Brasil, Brasil/Em teu imenso céu ressoam as glórias/Foram nascente de três raças/Bravos gigantes da nossa história". O único verso que dá conclusão da idéia proposta é quando cita as três raças. Com trecho "Hoje/Quando o novo sol brilhar no horizonte/Num panorama fascinante/Surge a integração nacional", o caso é o mesmo. Destaco os refrões, ambos bonitos. Só acho que o "Vejam que o Brasil se enobrece/Tanto valor que merece/Ao trabalhador rural" parece mais aqueles jingles da Beija-Flor sobre a ditadura, pois vemos que na verdade ele não tem coerência nenhuma com a realidade social. NOTA DO SAMBA: 8,8 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

2B - UNIDOS DO BANGU - Pelo amor de Deus! Cruzes! Isso é enredo de escola de samba? O samba parece aquelas musiquinhas que as professoras põem para facilitar o aprendizado das crianças. O que Sítio do Pica-Pau Amarelo tem a ver com gramática??? Nunca vi tanta apelação na minha vida. Melodia fraquíssima, desprovida de qualquer beleza técnica ou emocional, capaz de passar ódio ao ouvinte! Quando digo ódio, não é no sentido figurado. É um samba capaz de dar ânsia e reprovação direta a quem o escute. Pra que repetir três vezes a palavra Emília? "Teve ensino de valor/Adjetivos, advérbios e pronomes pessoais/Incentivado, ele cantou as vogais"??? Como um ser humano consegue fazer um troço horrendo desses? O refrão mantém a linha do resto da obra e continua batendo o recorde de ridicularidade. Ele faz até lembrar o refrão do MOBRAL da Beija-Flor de 1973. Compare: "A-E-I-O-U/Vamos decorar/Encontrar o caminho/Do país da gramática para estudar" com "Uni-duni-tê/Olha o A-B-C/Graças ao MOBRAL/Todos aprendem a ler" (pior samba da escola de Nilópolis). Além disso, ele é completamente anti-didático, pois um aluno tem é que APRENDER, e não decorar. Um dos dez piores sambas-enredo do carnaval carioca, sem dúvida. NOTA DO SAMBA: 1,5 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

3B - CORDOVIL - Que alívio! Ouvir o samba da Independentes de Cordovil é um alívio profundo! Acontece que o samba anterior é tão horrível, que podemos classificar essa faixa seguinte como uma obra-prima. Ambos os refrões são bacanas, muito bem construídos. Melodia legal, aliada a uma letra criativa, narrando o enredo com magistralidade. O refrão "Tocar um cravo na corte/Antigamente era lei/E um mulato quase negro/Tornou-se amigo do rei" é eletrizante. A bateria da escola, aliada a um coro forte e uma interpretação excepcional do próprio compositor Pernambuco, faz a faixa ficar melhor ainda. Não é nenhuma maravilha, mas é destaque absoluto no LP. NOTA DO SAMBA: 9,3 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

4B - SÃO CLEMENTE - Como diria Marinete ("A Diarista"): chaaaaaaaaaaaaaaato... É um samba que não é um desastre, porém estressa muito. A letra é muito superficial, aliada a uma melodia de uma irritabilidade horrível. Apela bastante para termos de outros sambas, ou seja, ele é derivado de um amontoado de "restos" de outras obras. Diria até que é uma mistura dos sambas "Lapa dos três tempos" (Portela-1971), "Alô alô, taí Carmem Miranda" (Império Serrano-1972) e "O teu cabelo não nega" (Imperatriz-1981). O enredo do célebre Ivo Rocha Gomes (carnavalesco da agremiação de 1964 a 1981) merecia mais. NOTA DO SAMBA: 7 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

5B - UNIDOS DA PONTE - Outra faixa com showzinho da bateria no seu começo. Super legal! O samba da Ponte, apesar de não os melhores da escola, é muito bom. O enredo um tanto inusitado gerou um sambinha de letra fantástica, cujos vários versos são poéticos e recheados de rimas criativas. A melodia também se destaca em muito nesse samba-enredo. Muito bacana! NOTA DO SAMBA: 9,3 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

6B - CAPRICHOSOS - Um samba simpático, cantado com lentidão. A melodia é bonita, cheia de notas longas, dá muito destaque à letra poética. Gosto muito do refrão "Ginga, a rainha enciumada/Queria o trono conquistar/Mandava seu embaixador/Contra as armas dos reis lutar". Taí outro bom samba para se ouvir. Faltou apenas um andamento mais acelerado. NOTA DO SAMBA: 9 (Gabriel Carin). Clique aqui para ver a letra do samba

7B - UNIDOS DA TIJUCA - Opa, cadê o dicionário de yorubá? Brincadeiras à parte, o Estandarte de Ouro do ano é belíssimo. Ele começa com simplicidade e tristeza, porém vai crescendo e animando até despontar no apoteótico refrão "Tem mucamas/Tem feiticeiros/Tem pajés/Chefes de índios guerreiros". A segunda passada é o ápice melódico do samba. A citação dos orixás é magistral. Creio que qualquer candomblé irá ficar emocionado com esta homenagem! Gostei também quando lembram da sincretização de Ogum a Santo Antônio da Bahia. No quesito melodia, a parte que mais me impressiona é "Iê, iê, iê salve Oxossi, rei da mata/Oxossi é caçador/Salve Abaluaê/Xangô, Oxumaré, Irê e Nanã/Oxum". Enfim, é uma obra-de-arte da escola do Borel que, sempre quando toca aqui em casa, repito umas cinco vezes. No LP oficial, foi cantado por Gambazinho. Também consta no disco "A História do Brasil através do samba-enredo - Negro no Brasil", disponível para download no site. Nesta versão (minha favorita), é cantado pelo seu próprio compositor, Jorge Machado. NOTA DO SAMBA: 9,7 (Gabriel Carin).
Clique aqui para ver a letra do samba